As primeiras pegadas da Transespinhaço já podem ser vistas no Parque Nacional da Serra do Cipó. Foto: Giselle Melo


As pegadinhas da Trilha Transespinhaço deram seus primeiros passos neste sábado, no Parque Nacional da Serra do Cipó (MG) durante a realização do 1º Mutirão de Sinalização da trilha de longo curso mineira. O evento reuniu cerca de 30 pessoas, entre gestores, voluntários, brigadistas e guias de turismo locais. Foram sinalizados os 9 quilômetros iniciais da travessia Alto Palácio x Serra dos Alves, em ambos os sentidos.

O trecho sinalizado vai da portaria de entrada na travessia até o local conhecido por abrigar pinturas rupestres e servir como ponto de parada antes da descida até o Vale do Travessão. Na véspera de irem a campo, o grupo participou de uma oficina de sinalização, na qual foi feita a introdução ao padrão de sinalização do Sistema Brasileiro de Trilhas de Longo Curso e às pegadas amarelas e pretas que irão mostrar o caminho na Transespinhaço.

O trecho sinalizado corresponde aos primeiros 9km da travessia Alto Palácio x Serra dos Alves. Foto: Saulo Araújo


A travessia Alto Palácio x Serra dos Alves possui 40 quilômetros de extensão, normalmente feitos em 3 dias pelos caminhantes. De acordo com a presidente do Centro Excursionista Mineiro (CEM) e coordenadora-geral da Transespinhaço, Giselle Melo, a expectativa é sinalizar o restante do trecho dentro do parque nacional ao longo de agosto e setembro. Ainda segundo a montanhista, “este projeto é o resultado do trabalho dos voluntários do Projeto Piloto das Travessias do Parque Nacional do Cipó, que vem atuando há pelo menos 3 anos definindo o melhor traçado das trilhas, o que possibilitou inclusive a própria abertura da travessia Alto Palácio x Serra dos Alves, em 2015”.

Outros setores da Transespinhaço também já estão com cronograma montado. No dia 01/09, haverá um seminário para planejar as ações no trecho da Serra da Moeda, que leva até o Cipó; e no dia 22/09 haverá uma oficina seguida de mutirão no setor do município de Diamantina.

Pintura da sinalização da Transespinhaço feita por voluntários. Foto: Giselle Melo

 

A Trilha Transespinhaço

A Transespinhaço é um projeto de trilha de longo curso que deverá ter aproximadamente 700 km de extensão e irá conectar unidades de conservação através da Serra do Espinhaço, entre os municípios mineiros de Belo Horizonte e Diamantina. No roteiro da Transespinhaço estão áreas protegidas como o Parque Nacional da Serra do Cipó (MG) e o Parque Nacional das Sempre Vivas (MG).

 

 

 

Comentários

comentários