Nova espécie de sapo encontrada no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (MG) , o Brachycephalus darkside, homenageia a banda Pink Floyd. Foto: Carla Silva/Arquivo Pessoal

Nova espécie de sapo encontrada no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (MG) , o Brachycephalus darkside, homenageia a banda Pink Floyd. Foto: Carla Silva/Arquivo Pessoal


Uma nova espécie de sapo foi encontrada no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (MG): o pequeno Brachycephalus darkside foi identificado pela pesquisadora Carla Silva Guimarães, durante o trabalho conduzido para o seu mestrado na Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Segundo os pesquisadores da universidade, a nova espécie ganhou o nome de Brachycephalus darkside por suas características que o diferenciam de outras espécies semelhantes, como o Brachycephalus ephippium. O sapo descoberto possui é sua musculatura preta, diferente da espécie base para a nova classificação. O nome científico dado a ele, darkside, é expressão inglesa que significa “lado negro”, uma lúdica homenagem ao álbum “The Darkside of the moon”, lançado em 1973, pela banda britânica de rock Pink Floyd.

O trabalho de pesquisa foi realizado dentro do Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal da UFV, sob orientação do professor Renato Neves Feio. O novo Brachycephalus é a sexta descoberta feita no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro por pesquisadores orientados pelo professor e se soma às mais de 50 espécies que já catalogaram na unidade de conservação.

De acordo com Laurielen Gurgel Pacheco, Monitora Ambiental do Parque Estadual Serra do Brigadeiro, o resultado de pesquisas como essa vem confirmar cientificamente o porquê do parque ser classificado como “extrema importância biológica”, além de reforçar ainda mais a missão da Unidade. “Acreditamos também que pesquisas científicas em áreas protegidas são colaboradoras fundamentais para popularização da ciência, permitindo o conhecimento das nossas espécies regionais”, frisou.

Além de Carla Guimarães (centro), participaram da descoberta o professor Renato Neves Feio (esq.) e os estudantes Sofia Luz e Pedro Carvalho Rocha (dir.). Foto: Daniel Sotto Maior/UFV

Além de Carla Guimarães (centro), participaram da descoberta o professor Renato Neves Feio (esq.) e os estudantes Sofia Luz e Pedro Carvalho Rocha (dir.). Foto: Daniel Sotto Maior/UFV

 

*Com informações do IEF

 

 

Comentários

comentários