As aves receberam anilhas, radiocolares e microchips para monitoramento. Foto: ICMBio

As aves receberam anilhas, radiocolares e microchips para monitoramento. Foto: ICMBio

Em junho, 33 papagaios-de-peito-roxo foram soltos no Parque Nacional das Araucárias (SC). A ação foi desenvolvida pelo Instituto Espaço Silvestre com o apoio do ICMBio como parte de um projeto contínuo de reintrodução da espécie à natureza. O papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea) foi considerado extinto em várias áreas de sua distribuição original, que inclui no Brasil, regiões do sul da Bahia ao Rio Grande do Sul, e também o leste do Paraguai e norte da Argentina. Atualmente a população mundial está estimada em 3 mil indivíduos.

Desde 2010, o Instituto tem se dedicado à reabilitação de papagaios-de-peito-roxo que foram vítimas de ações humanas. As aves são monitoradas e quando recuperadas são soltas no interior do Parque. A ação ocorrida em junho foi a terceira: 13 aves saudáveis foram reintroduzidas em janeiro de 2011 e mais 30, em setembro de 2012. Com as aves soltas no mês de junho, o Parque conta agora com 76 indivíduos.

Além do envolvimento do órgão ambiental, o projeto também conta com o apoio das prefeituras locais, moradores, órgãos públicos, empresas, voluntários e outras instituições ambientalistas. O engajamento da comunidade local é fundamental para reduzir as ameaças às aves soltas e aumentar as chances de estabelecimento de uma população viável em longo prazo. Também estão previstas atividades de educação ambiental e geração de renda para a comunidade local.

De acordo com Patrícia Serafini, analista ambiental do Cemave que também participa do projeto, “além de reintroduzir uma espécie extinta, o trabalho é importante para o ecossistema da região, pois os papagaios podem ajudar na disseminação de sementes como o pinhão, que é uma das principais fontes de alimento da fauna local no outono e inverno. Eles também comem folhas, flores, frutos e outras sementes, além de ajudar na manutenção de seus predadores naturais”.

A reintrodução do papagaio-de-peito-roxo era um dos pontos previstos no Plano de Manejo da Unidade. A partir de agora, o avistamento da espécie será um dos atrativos oferecidos pelo Parque Nacional das Araucárias, que pretende iniciar as atividades de uso público em outubro de 2015, quando completa 10 anos de criação.

 

 
 
 

Comentários

comentários