Soltura de tracajás. Foto: Ricardo Oliveira/Sema


Nos sete primeiros meses deste ano, 8 unidades de conservação do Amazonas devolveram à natureza 304.899 filhotes de quelônios. As solturas das espécies de tartarugas (Podocnemis expansa), tracajá (Podocnemis unifilis), irapuca (Podocnemis erythrocephala) e iaçá (Podocnemis sextuberculata) ocorreram no âmbito das atividades de monitoramento da biodiversidade da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã (AM), da Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Uacari (AM), da Área de Preservação Ambiental Nhamundá (AM), da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu-Purus (AM), da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Puranga Conquista (AM), da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Madeira (AM), da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Igapó-açu (AM), da Reserva Extrativista do Rio Gregório (AM), da Reserva Extrativista Canutama (AM), do Parque Estadual do Matupiri (AM) e do Mosaico do Apuí.

O trabalho de conservação dos quelônios é realizado pela comunidade local, em conjunto com os técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). Antes da execução da atividade, os moradores participam de palestras educativas sobre a importância do monitoramento de quelônios para a proteção dos ambientes e da fauna local. De acordo com o supervisor técnico da Sema, Jefferson Moreira, o monitoramento e a soltura das espécies ao longo do ano é importante para que se consiga aumentar a população de quelônios na natureza e garantir a preservação das espécies.

“O processo de soltura dos quelônios é importante para envolvermos as comunidades em um processo de conscientização para preservação das espécies. Antes, eles tinham uma relação com esses animais focada na alimentação. Com estas atividades, aumentamos a taxa de sobrevivência desses quelônios e garantimos a conservação das espécies”, relatou o técnico da Sema.

Ao todo, 11 unidades de conservação no Estado realizam a soltura destes animais. O primeiro ciclo de desova das espécies ocorreu na Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Uacari, com a soltura de 200 mil quelônios. Nos próximos meses, a Secretaria pretende realizar o monitoramento da biodiversidade para os próximos ciclos de devolução dos filhotes de quelônios nos tabuleiros das praias.

 

*Com informações da Sema

 

 

 

Comentários

comentários