O último fim de semana foi bem proveitoso para os animais silvestres do Parque Estadual do Desengano (RJ). Os videos e imagens abaixo mostram ações de solturas de animais antes presos em cativeiro. Num primeiro momento a Unidade de Polícia Ambiental do Desengano (UPAm) apreende os animais presos, armas e apetrechos de caça. Em seguida, após avaliação de um biólogo e nosso sub-chefe da unidade, João Rafael Almeida, eles são soltos em ambiente natural propício e adequado a sua readaptação.

No vídeo a seguir, o chefe do Parque, Carlos Dário, liberta um quati (Nasua nasua) que foi capturado na região do Parque Estadual da Lagoa do Açu (RJ). Como o animal não faz parte da fauna desta unidade, ele foi levado para seu habitat na região do PED. Após quase 30 dias de  observação, o pequeno mamífero foi mandado de volta para a natureza numa localidade próxima ao território do Parque (o SNUC veda a soltura de animais dentro de unidades de conservação).

 

 

As imagens abaixo são de uma operação de combate a passarinheiros realizada também no parque Estadual da Lagoa do Açu. A ação conjunta também contou com a participação da UPAm e outras 2 unidades de conservação: a Estação Ecológica Estadual de Guaxindiba (RJ) e o Parque Estadual da Serra da Tiririca (RJ). Cerca de 50 aves foram apreendidas.

 

20062016-acao-conjunta-220062016-acao-conjunta20062016-acao-conjunta-3

 

No vídeo a seguir, os pássaros são liberados numa região do entorno do Parque Estadual do Desengano. Este ano, até esta semana de junho, a unidade contabilizou a apreensão de 781 aves das mais diversas espécies. Todas foram soltas na natureza.

 

 

 

 

Comentários

comentários