Voluntária faz o plantio de uma das mudas. Foto: Alane Oliveira


No dia seguinte ao Dia da Árvore, voluntários deram um presente especial para o Parque Nacional da Tijuca (RJ) com o plantio de mais de 300 mudas. A ação de reflorestamento foi realizada no sábado (22/09) e foi a primeira a ser feita na região do Quitite, no bairro de Jacarepaguá, em um local limítrofe ao parque que corresponde à sua zona de amortecimento. Cerca de 40 voluntários participaram do mutirão que teve como objetivo reforçar o cordão de proteção florestal no entorno do parque para dificultar a entrada de possíveis incêndios dentro da unidade de conservação.

De acordo com o coordenador do Programa de Voluntariado no parque, Felipe Martins, o reflorestamento da área ajudará a reduzir o risco de incêndios, já que ali havia uma grande mancha de capim colonião, uma espécie invasora e que pega fogo com facilidade. Ele lembra que em 2015, teve início exatamente ali um dos piores incêndios da história do parque. “Nós estamos aumentando a proteção do parque e recuperando a diversidade nativa”, pontua Felipe. Antes do plantio, os brigadistas trabalharam por mais de um mês para retirar as gramíneas invasoras da área delimitada para o reflorestamento. Segundo o coordenador, a expectativa é que esta seja apenas o primeiro de muitos mutirões no local.

Foram plantadas 15 espécies diferentes de árvores nativas da Mata Atlântica como a paineira (Chorisia speciosa), a peloteira (Solanum pseudoquina) o cedro (Cedrela fissilis) e o mutambo (Guazuma ulmifolia). As mudas foram cedidas de viveiros da Prefeitura do Rio de Janeiro.

No mesmo dia, do outro lado do Parque Nacional da Tijuca, nas Paineiras, uma outra ação de reflorestamento foi organizada pelas concessionárias do parque, Paineiras Corcovado e Grupo Cataratas, e realizou o plantio de cerca de 200 mudas nativas ao longo da trilha do Rio Carioca.

Voluntários durante o reflorestamento no Quitite, no limite com o parque. Foto: Alane Oliveira


Programa de Voluntariado do parque

O Programa de Voluntariado do Parque Nacional da Tijuca existe há 15 anos e possui seis linhas de ação: o Voluntariado de Longa Duração,  as Atividades Semanais, os Mutirões Mensais,  a Adoção de Trilhas e Recantos, a Brigada Voluntária e os Mutirões Infantis, voltados para o engajamento das crianças. Para acompanhar, basta se cadastrar online no Sistema de Voluntariado do ICMBio e acompanhar o calendário de atividades da área protegida.

 

 

 

Comentários

comentários