Página principal

Edição feita às 13h44min de 4 de fevereiro de 2015 por Paulo André Vieira (disc | contribs)

Pesquisa: como o WikiParques pode melhorar?
Clique aqui para participar da nossa pesquisa respondendo algumas perguntas. Fique à vontade para responder apenas o que quiser.

O Wikiparques permite criar, editar, debater verbetes e postar fotos sobre as nossas áreas protegidas, as chamadas Unidades de Conservação, sejam elas federais, estaduais, municipais ou privadas. Juntas, elas cobrem uma área 1,5 milhões de Km2, ou 17% do território do Brasil.

É possível interagir ou criar verbetes sobre as 12 categorias de Unidades de Conservação brasileiras. Por exemplo, Parque Nacional, Reserva de Desenvolvimento Sustentável e Reserva Privada do Patrimônio Natural (RPPN).

Para participar basta se cadastrar. Acesse os tutoriais para abrir uma conta, editar um verbete, criar um novo verbete, inserir uma foto e participar do fórum de cada Unidade de Conservação.

O Wikiparques é um projeto da Associação O Eco, a mesma ONG e a mesma equipe responsável pela publicação do site ((o))eco, de jornalismo ambiental. O apoio para desenvolvê-lo é da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Ele usa uma adaptação do software aberto da Wikipedia. Para dar sugestões sobre como melhorar o site, acesse a página "Converse sobre o Wikiparques"

Obrigado pela sua participação, esperamos que vocês gostem.

Equipe ((o))eco e Wikiparques

Últimas fotos

Leia em ((o))eco

ICMBio fecha visitação do Parque Nacional de São Joaquim
Criado em 1961, há 53 anos, parque ainda não tem plano de manejo e usuários obtiveram acesso com base em interpretação da lei do SNUC.

CBUC: a hora e a vez das unidades de conservação no Brasil
Realizado desde 1997, evento reúne especialistas reconhecidos globalmente na área de conservação e celebrará sua 8ª edição “misturando” gerações.

Lei do Desmatamento paulista ameaça mananciais e nascentes
Ambientalistas alertam que flexibilização de regras ambientais ameaça abastecimento. Na Cantareira, criação de APA enfrenta resistência