Estação Ecológica Serra das Araras



Estação Ecológica Serra das Araras
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Mato Grosso
Município: Porto Estrela
Categoria: Estação Ecológica
Bioma: Cerrado
Área: 28.637,44 hectares
Diploma legal de criação: Dec nº 87.222 de 31 de maio de 1982
Coordenação regional / Vinculação: CR10 – Cuiabá
Contatos: (61) 3103-9965

Índice

Localização

Como chegar

Ingressos

Onde ficar

Hotel Itatiaia Morada : Rua Sebastiao Barreto, 338, Tangara da Serra Distância : 83.1 km O Hotel Itatiaia está localizado em Tangará da Serra, a 200 m do centro. A propriedade oferece acomodações decoradas com simplicidade, Wi-Fi gratuito e estacionamento gratuito no local. Todos os quartos dispõem de uma mesa, uma TV e um guarda-roupa. Alguns também oferecem ar-condicionado e um frigobar. Um buffet de café da manhã é servido diariamente no refeitório. A cachoeira Salto das Nuvens está situada a apenas 26 km da propriedade, enquanto o Salto Maciel fica a 35 km de distância. Já a aldeia Formosa está localizada a 60 km do local. A Estação Rodoviária de Tangará da Serra fica a apenas 150 m do Hotel Itatiaia. O Aeroporto Marechal Rondon está a 236 km de distância.


Delcas Hotel Tangara da Serra Morada : Rua Manoel Dionisio Sobrinho, 49-S, Tangara da Serra Distância : 83.4 km O Delcas está situado no centro de Tangará da Serra, no estado do Mato Grosso. Os hóspedes podem desfrutar de acesso Wi-Fi e estacionamento gratuitos e fácil acesso ao terminal de ônibus, a 150m de distância. Os quartos no Hotel Delcas Tangará da Serra apresentam pisos claros de parquete e móveis em cores claras. Todos estão equipados com ar condicionado e TV satélite. Alguns quartos têm mini-bar. Um café da manhã variado em estilo buffet com especialidades de milho doce, bolo de mandioca recém-assado ​​e sucos naturais é servido diariamente. Para o jantar, o hotel fica apenas 3 quarteirões do Bosque, que oferece vários restaurantes. O Delcas Hotel Tangará da Serra fica a apenas 2 quarteirões da igreja principal da cidade, e a 3 quarteirões da prefeitura. Há um business center disponível para uso dos hóspedes.

Riviera Pantanal Hotel Morada : Rua General Osório, 540, Cáceres Distância : 96.9 km O Riviera Pantanal Hotel localiza-se a 2 km do centro de Cáceres e da Estação de Autocarros. Dispõe de acomodações práticas com um buffet de pequeno-almoço diário, assim como acesso Wi-Fi e um estacionamento gratuitos.

Village Hotel Morada : Av. São Luiz, 1399, Cáceres Distância : 98.7 km Situado a 5 minutos de carro do Centro da Cidade de Cáceres, o Village Hotel disponibiliza uma piscina exterior, buffet de pequeno-almoço gratuito e quartos com ar condicionado. Dispõe de acesso Wi-Fi gratuito em todas as áreas.

Hôtel proche : Ancora Pantanal Ancora Pantanal Morada : Rodovia BR-364, km 0,5 - Trevo do Lagarto, Várzea Grande Distância : 115.3 km Localizado a 15 km do estádio de futebol de 2014, o Ancora Pantanal apresenta instalações modernas com acesso Wi-Fi gratuito e está a 12 km do Aeroporto Internacional Marechal Rondon.

Objetivos específicos da unidade

Os objetivos específicos da Esec da Serra das Araras foram definidos com base na Lei n.º 9.985/2000 (Brasil, 2000), que institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC) e que define para as Estações Ecológicas, UC do grupo de proteção integral, a função de preservação da natureza e a pesquisa científica, sendo admitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais, com exceção dos casos previstos na Lei. 141

Além desta base legal, os objetivos específicos foram definidos com base no resultado do diagnóstico da UC, destacando a ocorrência das espécies raras, migratórias, endêmicas, ameaçadas de extinção e os ambientes alvos de conservação, tais como os sítios históricos, arqueológicos ou paleontológicos, amostras representativas dos ecossistemas protegidos, formações geológicas ou geomorfológicas, belezas cênicas e outros atributos.

Considerando estes aspectos foram definidos para a Esec da Serra das Araras os seguintes objetivos específicos:

1. Proteger parte da Província Serrana, formação bem preservada de ligação entre o Bioma Amazônico e Pantanal, localizado no Cerrado.

2. Contribuir para a conservação da bacia do rio Salobra, uma das sub-bacias que compõe a bacia do Rio Paraguai. Além de proteger as áreas de drenagens e recarga da margem esquerda do Rio Jauquara e Nascentes do Rio Cachoeirinha, outra importante bacia do Rio Paraguai.

3. Proteger as diferentes fitofisionomias do Cerrado existentes na Esec e região, tais como: campo-limpo, sujo e rupestre; parque-cerrado; cerrado-sensu-strictu e rupestre; vereda; cerradão; mata-ciliar; mata-de-galeria; mata-seca-semidecídua, e decídua além de remanescentes naturais de floresta ombrófila densa, formação típica do bioma amazônico.

4. Contribuir para proteção de populações viáveis das espécies da fauna e flora, especialmente as com algum grau de ameaça de extinção, como Myracrodron urundeuva (“aroeira”), Swietenia macrophylla (“mogno”), Tigrisoma fasciatum (“socó-boi-escuro”), Myrmecophaga tridactyla (“tamanduá-bandeira”), Priodontes maximus (“tatu-canastra”) e o Leopardus colocolo (“gato-palheiro”); as espécies endêmicas do Cerrado, como Ameerega braccata (“ranzinha”), Phyllomedusa azurea (“perereca-verde”), Hoplocercus spinosus (“lagartovíbora”), Suiriri islerorum (“suiriri-da-chapada”); e àquelas migratórias, como o Acestrorhynchus pantaneiro (“peixe-cachorra”), Brycon hillarii (“piraputanga”), Tringa solitaria (“maçarico-solitário”) Chordeiles minor (“bacurau-norte-americano”), que tem a Esec da Serra das Araras como área de ocupação.

5. Conservar o patrimônio histórico/cultural representado pelas ruínas e inscrições rupestres.

Histórico

Atrações

Aspectos naturais

Relevo e clima

Clima: É do tipo tropical quente semi-úmido, com 4 a 5 meses de seca. A temperatura anual média é em torno de 24º C e a pluviosidade de 1.400 a 1.500 mm/anuais. Relevo: O relevo caracteriza-se pela predominância de vastas superfícies de aplainamentos, modeladas em estrutura geológica diferenciada cristalina e sedimentar, altitudes médias de 400 a 1.000 m e são muito características as Serras e Chapadões na região.

Fauna e flora

Vegetação: A estimativa percentual de cada tipo de vegetação em relação a área da unidade resume-se em, 50% de Cerrado, 40% de Matas, 5% de Capoeiras, 4% de Campos e cerca de 1% de Várzeas e Veredas. A fauna da região é bastante numerosa, sendo representada pelo porco-do-mato, onça-pintada, cotia, tatu, capivara, cachorro-do-mato etc. A avifauna é muito rica e destacamos a presença de araras azuis, pardais, siriemas e a raríssima rolinha-do-planalto-central, entre outras. Serra das Araras serve de refúgio para a Rolinha-do-planalto (Columbina cyanopis), uma espécie rara, endêmica do Brasil e que, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), encontra-se em Perigo Crítico de Extinção.Há muito poucos registros de ocorrências desta ave em outras regiões do Brasil. A destruição massiva do Cerrado Brasileiro, através da formação de pastagens para pecuária, agricultura e queimadas anuais, são as causas mais importantes para a destruição do habitat da Rolinha-do-planalto e a principal ameaça à existência desta espécie rara.Não se sabe quais são os motivos para a raridade histórica desta espécie, visto que, até recentemente, havia largas áreas de habitats potencialmente apropriados para esta ave.

Problemas e ameaças

Fontes

ICMBIO. Estação Ecológica Serra das Araras. Brasília, 21 jun. 2019. Disponível em: http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/plano-de-manejo/dcom_plano_de_manejo_Esec_Serra_das_Araras.pdf. Acesso em: 21 jun. 2019

MUNICÍPIO DE PORTO ESTRELA. Município de Porto Estrela. Mato Grosso, 2012. Disponível em: https://www.cidade-brasil.com.br/municipio-porto-estrela.html. Acesso em: 21 jun. 2019

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO BRASIL. Unidades de Conservação no Brasil/Instituto Socioambiental . Disponível em : https://uc.socioambiental.org/arp/613. Acesso em: 26 jun. 2019

BirdLife International (2012) Species factsheet: IUCN Red List for Columbina cyanopi (em inglês). BirdLife International. 6 de abril de 2012. Disponível em : http://www.birdlife.org/datazone/speciesfactsheet.php?id=2568&m=1. Acesso em: 26 jun. 2019

Blue-eyed Ground-dove Columbina cyanopis. BirdLife International (2012) Species factsheet (em inglês). BirdLife International. Disponível em: http://www.birdlife.org/datazone/speciesfactsheet.php?id=2568 . Acesso em : 26 de jun de 2019