Estação Ecológica de Niquiá




Estação Ecológica de Niquiá
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Roraima
Município: Caracaraí (RR)
Categoria: Estação Ecológica
Bioma: Amazônia
Área: 284.787,42 hectares
Diploma legal de criação: Dec nº 91.306 de 03 de junho de 1985.
Coordenação regional / Vinculação: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
Contatos: E-mail:

1. antonio-galdino.souza@ibama.gov.br 2. havana.viana@icmbio.gov.br 3. wilton.venancio@icmbio.gov.br Telefone: 1. (95) 3532-1067 2. (95) 3532-1119

Índice

Localização

Endereço: Av. Bem Querer, 2337 - São Francisco - Caracaraí/RR CEP: 69.360-000

A ESEC está localizada no município de Caracaraí, no estado de Roraima, ao lado dos PARNAs Serra da Mocidade e Viruá, e da ESEC Caracaraí.

Como chegar

O acesso é feito através da BR-174, percorrendo-se 155 Km de Boa Vista até Caracaraí. A partir daí segue-se por via fluvial pelo rio Branco até o rio Água Boa do Univini, por aproximadamente 14 horas até chegar à Estação.

Ingressos

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Preservação da natureza e a realização de pesquisas científicas. Preservar bancos genéticos de fauna e flora, bem como os recursos hídricos ali existentes.

Histórico

A Estação Ecológica Niquiá foi criada pelo presidente José Sarney através do Decreto 91.306 de 1985. Com área aproximada de 284 000 hectares a unidade tem como objetivo preservar bancos genéticos de fauna e flora, bem como os recursos hídricos ali existentes.

Atrações

Aspectos naturais

A Estação Ecológica Niquiá é caracterizada, em sua maior parte, pela vegetação de Campinarana, que cobre mais de 92% da área da UC, sendo o restante representado por contato Campinarana-Floresta Ombrófila e Floresta Ombrófila Aberta.

Relevo e clima

O relevo da Esec de Niquiá tapresenta áreas planas, tendo duas pequenas elevações, consideradas de baixa altitude. Uma possui 200 metros e a outra 500 metros de altitude. Não possui outras elevações.

Fauna e flora

A unidade de conservação abriga espécies como o coatá ou macaco-aranha (Ateles belzebuth), espécie ameaçada de extinção.

Problemas e ameaças

A Estação Ecológica de Niquiá apresenta problemas comoqueimadas, pesca predatória e tráfico de peixes ornamentais e silvestres, além da mineração por apresentar requerimento de pesquisa de prata na área da UC.

Fontes

http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=60

https://uc.socioambiental.org/uc/4874

http://ambientes.ambientebrasil.com.br/unidades_de_conservacao/estacao_ecologica/estacao_ecologica_de_niquia.html