Parque Estadual da Chacrinha



Parque Estadual da Chacrinha
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Rio de Janeiro
Município: Rio de Janeiro
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 13,3 hectares
Diploma legal de criação: Decreto de Criação: Decreto "E" nº 2.853 de 22 de maio de 1969.
Coordenação regional / Vinculação: Inea - Instituto Estadual do Ambiente / Dibap - Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas * Nota: desde janeiro de 2007, o Parque Estadual da Chacrinha é administrado pela Prefeitura do Rio.
Contatos: Rua Guimarães Natal, s/nº, Praça Cardeal Arcoverde

Copacabana - Rio de Janeiro - RJ CEP: 22011-090 Tel.: 2542-3247 21) 2233-1710 (Diretoria de Conservação da Natureza) E-mail: pechacrinha@gmail.com

Índice

Localização

O Parque Estadual da Chacrinha (PEC) localiza-se na vertente sul do Morro de São João, em Copacabana, Zona Sul do município do Rio de Janeiro e estende-se ao longo da Ladeira do Leme, desde a Praça Cardeal Arcoverde até o antigo pórtico do reduto do Leme, fortaleza que controlava o acesso de Copacabana a Botafogo.

Como chegar

Com condução própria: De Botafogo - Chegando em Copacabana pela Rua Coelho Cintra também conhecida como Ladeira do Leme (Botafogo -Copacabana), contornar o posto de gasolina e entrar na Rua Guimarães Natal seguindo até o seu término.

De Botafogo - Chegando em Copacabana pelo Túnel Eng.Coelho Cintra também conhecido como Túnel Novo, entrando pela Rua Barata Ribeiro, posteriormente entrando na Praça Cardeal Arcoverde a direita, contornar o posto de gasolina e entrar na Rua Guimarães Natal e seguir até o seu término.

De Ipanema ou Lagoa – Seguir pela Av. Nossa Senhora de Copacabana (direção centro), entrando na Rua Duvivier a esquerda, seguir até a Barata Ribeiro, atrevessar a via e entrar a direita na Praça Cardeal Arcoverde, contornar o posto de gasolina e entrar na Rua Guimarães Natal e seguir até o seu término.

Com uso do Metrô: Desembarcar na Estação Cardeal Arcoverde seguir em direção ao posto de gasolina na esquina da Rua Coelho Cintra também conhecida como Ladeira do Leme e entrar na Rua Guimarães Natal e seguir até o seu término.

Com ônibus ou vans: De Botafogo – (1) Nos ônibus que seguem pela Rua Barata Ribeiro ou Tonelero, o usuário deverá ter como referência a Praça Cardeal Arcoverde na qual também encontramos a estação do Metrô, seguir em direção ao posto de gasolina na esquina da Rua Coelho Cintra também conhecida como Ladeira do Leme e entrar na Rua Guimarães Natal e seguindo até o seu término. – (2) Nos ônibus que transitam pela Av. Atlântica o usuário deverá desembarcar nas proximidades da Rua Rodolfo Dantas seguindo até a Rua Barata Ribeiro, de onde deverá caminhar em direção a Praça Cardeal Arcoverde, prosseguindo em direção ao posto de gasolina na esquina da Rua Coelho Cintra também conhecida como Ladeira do Leme e entrar na Rua Guimarães Natal caminhando até o seu término. De Ipanema ou Lagoa - Nos ônibus oriundos da região da Lagoa ou de Ipanema (seja Nossa Senhora de Copacabana ou pela Av. Atlântica), o usuário deverá desembarcar nas proximidades da Rua Rodolfo Dantas seguindo até a Rua Barata Ribeiro,de onde deverá caminhar em direção a Praça Cardeal Arcoverde,prosseguindo em direção ao posto de gasolina na esquina da Rua Coelho Cintra também conhecida como Ladeira do Leme e entrar na Rua Guimarães Natal caminhando até o seu término

Ingressos

Aberto de terça a domingo das 8h às 17h.

Onde ficar

No entorno da região do parque conta com uma variedade de hotéis e pousadas.

Objetivos específicos da unidade

Preservar os ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica; possibilitar a realização de pesquisas científicas e proporcionar o desenvolvimento de educação e interpretação ambiental, de recreação e contato com a natureza e de turismo ecológico.

Histórico

A área do Parque Estadual da Chacrinha, definida pelo Decreto “E” N.º 2.853 de 22 de maio de 1969 foi tombada pelo INEPAC – Instituto Estadual do Patrimônio Cultural em 30/12/2002 (processo E-18/001.68- 2/2002). A pequena chácara, pertencente a Joaquim José Suzano, que existia nas imediações, deu origem ao nome. As orde nanças militares de 1708 constituíram essa área como fortaleza defensiva. De fato, na área do parque atual encontram-se vestígios de ocupação militar como, plataformas de pedras justapostas e um pequeno aqueduto rústico para captar a água de uma fonte. Fonte: INEPAC – Instituto Estadual do Patrimônio Cultural – site na internet: www.inepac.rj.gov.br.

O nome da unidade de conservação vem da denominação popular “Chacrinha”, tal como a usada pela população, segundo antigos moradores, é o de “pequena Chácara”, justificavel por ter sido um pequeno sítio que se destacava na região e que fizera parte da extensa e antiga Chácara do Leme.

Atrações

Área de interesse especial para crianças e visitantes de terceira idade, tendo em vista o fácil acesso e os locais com brinquedos e bancos para descanso e contemplação.

Outros atrativos são as trilhas, a beleza da fauna e da flora. Pode-se observar as ruínasdo início do século XX, os caminhos das mulas utilizadas para transporte de alimentos e água no Brasil Colônia, a ruína da casa mais antiga de Copacabana (casa do pescador Teodoro), e em seu entorno imediato pode-se visualizar o aqueduto do século XVIII na vila militar da Babilônia, onde o alferes Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes) serviu.

Aspectos naturais

O PEC localiza-se na vertente sul do Morro de São João, em Copacabana, um dos mais densos aglomerados populacionais do país, na Zona Sul do município do Rio de Janeiro. Sua superfície, com área total de 3,7 hectares, estende-se ao longo da Ladeira do Leme, desde a Praça Cardeal Arcoverde até o antigo pórtico do reduto do Leme, fortaleza que controlava o acesso do bairro de Copacabana até o bairro de Botafogo.

A vegetação é caracterizada como Floresta Pluvial Tropical de Baixa Altitude.

Relevo e clima

O relevo é montanhoso parcialmente coberto de matas que permite faixas de intensa precipitação pluviométrica nas camadas inferiores da atmosfera.

O clima é tropical com chuvas superiores a 2000 mm anuais e temperaturas medias de 22º C no período mais quente e de 18º C no período mais frio.

Fauna e flora

Da fauna poderão ser observados alguns pássaros e micos que estão distribuídos por toda Unidade. Entre os mamíferos encontrados destacam-se, o mico-estrela (Callithrix jacchus), o gambá (Didelphis marsupialis), o tatu (Dasypusnovencinctus), o rato-do-mato (Oryzomys sp.) e os morcegos (Artibeuslituratus, Stunira lilium e Myostis nigrican). A avifauna está representada pelo gavião-carijó (Rupornis magnirostris), a coruja (Otus choli-ba), o anú-preto (Crotophaga ani), o san-haço (Thraupis sayaca), a migratória saí-andorinha (Tersina viridis)eas tiribas (Pyrrhura leucotis e Pyrrhura frontalis), ameaçadas deextinção

De espécies da Flora nativa encontramos exemplares de Pau-brasil e a rara pitangueira Eugenia copacabanensis, além de bromélias e epífitas. Entre as espécies arbóreas existentes na mata, destacam-se a carrapeteira (Guarea guidonea), a embaúba (Cecropia lyratiloba), o guatambú (Aspidosperma ramiflorum), a imbira (Pseudobombax grandiflorum) e a paineira (Chorisia speciosa). Nas proximidades da sede, podem ser observadas as jurubebas (Solanum spp.), a figueira (Ficus elastica), o abacateiro (Persia americana) e a jaqueira (Artocarpus het-erophyllus). No sub-bosque podem ser observadas a orquídea (Oeceoclades maculata), o asplênio (Asplenium sp.), a pita Fourcroya gigantera) e poucos exemplares do caiapiá (Dorstenia arifolia), ameaçado de extinção

Problemas e ameaças

Ocupações dentro do Parque como Exército, Light, Metrô, área do Parque é pequena pelo aspecto da preservação de sua biodiversidade.

Algumas espécies da fauna e da flora estão ameaças de extinção.

Fontes

http://www.inea.rj.gov.br/Portal/Agendas/BIODIVERSIDADEEAREASPROTEGIDAS/UnidadesdeConservacao/INEA_008699#

Plano de Manejo: http://www.inea.rj.gov.br/cs/groups/public/documents/document/zwew/mde3/~edisp/inea0017158.pdf

Parque Estadual da Chacrinha (PE Chacrinha)