Parque Estadual da Ilha Grande



Parque Estadual da Ilha Grande
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Rio de Janeiro
Município: Angra dos Reis
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 12052
Diploma legal de criação: Decreto de criação: 15.273/71; 2.061/78; 2.648/79
Coordenação regional / Vinculação: Inea - Instituto Estadual do Ambiente /

Dibap - Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas

Contatos: Telefone: (24) 3361 - 5540 / (24) 3361 - 5800; E-mail: falecompeig@gmail.com / peig@inea.rj.gov.br ; Twitter: @peilhagrande

Índice

Localização

Av. Nacib Monteiro de Queiroz, s/n - Vila do Abraão - Ilha Grande - Angra dos Reis - Rio de Janeiro - RJ

Como chegar

Por meio de embarcações que saem de Mangaratiba, Conceição de Jacareí e Angra dos Reis.

Ingressos

A entrada é gratuita.

Onde ficar

Na Ilha Grande possui diversos tipos de hospedagens.

Objetivos específicos da unidade

Preservar os ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica; Possibilitar a realização de pequisas cientificas e proporcionar o desenvolvimento de educação e interpretação ambiental, de recreação e contato com a natureza e de turismo ecológico.

Histórico

O local possui valiosos marcos históricos e culturais que podem ser visitados: as marcas em pedras onde os antepassados afiavam e poliam seus instrumentos; dois presídios; um aqueduto; reínas de fazendas; uma trilha com calçamento feito por escravos; além das ruínas do Lazareto, antiga fazenda comprada em 1884 por D. Pedro II, para receber e manter imigrantes vindo de países onde ocorriam doenças contagiosas. Em 1940 transformou-se na Colônia Penal Cândido Mendes, sendo demolido em 1962.

Atrações

Situado em uma ilha repleta de mistérios, lendas e natureza, o Parque Estadual da Ilha Grande é local excepcional para todo tipo de atividade, como a contemplação da natureza, o banho de mar, de rio e de cachoeira, as caminhadas e o contato com a cultura local.

Aspectos naturais

Relevo e clima

A paisagem do parque é constituída por um conjunto de montanhas e pequenas planícies, sulcadas por centenas de riachos de águas límpidas, com pequenos poços, corredeiras e cachoeiras.

Fauna e flora

Fauna: O parque hospeda diversas espécies de invertebrados, peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos, com ocorrência de espécies endêmicas (que existem somente no local), como a rã-de-fred (Hylodes fredi).

Flora: Restingas, brejos e manguezais são biomas presentes na ilha, onde as florestas ocupam mais de 90% da área do parque, exibindo mais de 358 espécies de árvores, como o angico (Anadenanthera colubrina) e o ipê-amarelo (Tabebuia chrysotricha).

Problemas e ameaças

Há espécies ameaçadas de extinção, como o gavião-pombo (Amadonastur lacernulatus), o macaco Bugio (Alouatta guariba clamitans) que é símbolo do parque.

Fontes

Plano de manejo do PEIG > http://www.inea.rj.gov.br/Portal/Agendas/BIODIVERSIDADEEAREASPROTEGIDAS/UnidadesdeConservacao/INEA_008595#/PlanodeManejo