Parque Estadual da Ilha do Mel

Fique por dentro das novidades do Parque Estadual da Ilha do Mel no Blog do WikiParques


Parque Estadual da Ilha do Mel
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Parana
Município: Paranaguá
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 337,84 hectares
Diploma legal de criação: Decreto nº 5.506, de 21/03/2002
Coordenação regional / Vinculação: Instituto Ambiental do Paraná
Contatos: Endereço: Theodorico dos Santos - . - Paranaguá/PR

CEP: 83.203-410 E-mail: 1. ucsparana@iap.pr.gov.br Telefone: 1. (41) 3455-1144 2. (41) 3462-8005 3. (41) 3213-3462 4. (41) 3213-3819

Índice

Localização

O Parque Estadual da Ilha do Mel está localizado no litoral sul do Estado do Paraná, na entrada da Baía de Paranaguá, pertencendo a esse município. Inserido na Ilha do Mel (área aproximada de 2.760 hectares) compõe juntamente com a Estação Ecológica (ESEC) da Ilha do Mel, uma área de proteção de feições singulares do litoral paranaense.

Como chegar

O acesso à Ilha do Mel é feito de barco via terminal de embarque nos municípios de Pontal do Paraná, na localidade de Pontal do Sul (30 minutos de travessia) ou do município de Paranaguá (1 hora e 30 minutos de travessia). Os terminais de embarque possuem estacionamento para veículos, pois dentro da Ilha só é permitido circular a pé ou de bicicleta.

Existem linhas regulares, diariamente e, também, podem ser fretadas embarcações. Os destinos na Ilha são dois (ambos com trapiche para desembarque): Encantadas ou Nova Brasília (que também abrange o Farol e a Fortaleza).

O acesso ao terminal do município de Pontal do Paraná, para quem vem de Curitiba, pode ser feito pela BR-277 rodovia Curitiba - Paranaguá, até Paranaguá ou seguindo pela Rodovia Argus Tha Hein (PR-407) até a PR-412, que margeia parte do litoral do Estado (Figura 1.02). Já para quem vem de sul, por Santa Catarina, o acesso é feito pela BR-101, seguindo na SC-412, que liga o município de Garuva até o de Guaratuba, onde se deve fazer a travessia de balsa (Guaratuba- Matinhos) e posteriormente seguir pela PR-407 até o município Pontal do Paraná.

Para quem vem do Sudeste, por via rodoviária, há opção de linhas diária de ônibus, que, via BR-116, faz ligação entre São Paulo - Curitiba e, via BR-277, se conecta ao litoral. Também há a opção de utilizar a estrada da Graciosa, concluída por volta de 1873. São cerca de 8 km calçados com paralelepípedos, em um trajeto em meio a Mata Atlântica, com diversos recantos de lazer dotados de churrasqueiras, sanitários e quiosques, além de comércio de produtos coloniais, mirantes e pontes. O início fica a 32 km de Curitiba, na BR-116 (sentido Curitiba-São Paulo) e o seu término no município de Morretes. De lá se segue para Paranaguá ou para Pontal do Sul.

Já por via ferroviária, há a opção da Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba, com 110 km de extensão, 13 túneis e 41 pontes e viadutos. Configura-se como uma das principais opções de passeios turísticos do Estado, tendo com destino Paranaguá.

Por via aérea, há opção via Aeroporto Internacional Afonso Pena- em São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba), a 17 km da Capital Paranaense, com chegadas e partidas diárias para as principais capitais e cidades brasileiras, além das capitais do Uruguai, Argentina e Paraguai. Há também o Aeroporto Santos Dumont - em Paranaguá, capaz de receber aviões de pequeno porte, entre 6h00 e 18h00.

Ingressos

O Parque esta aberto a visitação 24 horas por dia, e a entrada é gratuita.

Onde ficar

A Ilha do Mel possui uma ampla oferta de meios de hospedagem padrão extra hoteleiro (basicamente pousadas e campings) que atendem os mais diversos perfis de público (desde o mais exigentes até o mais simples).

Objetivos específicos da unidade

Tem como objetivo básico a preservação dos ecossistemas, e de grande relevância ecológica e cênica.

Histórico

Criado em 2002 pelo Decreto Estadual nº 5.506 para conservar essa porção da Ilha, protege 337,84 hectares, representando cerca de 12% da Ilha. O Parque está localizado dentro do perímetro delimitado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) como área de extrema importância e de muito alta prioridade para a conservação. Além disso, a unidade de conservação é significativa também em termos da conservação do remanescente de Mata Atlântica do Estado do Paraná.

Atrações

O Parque Estadual da Ilha do Mel é um excelente atrativo turístico. Lá encontram-se alguns atrativos como: a Gruta das Encantadas e as praias: Grande, Encantadas, Farol, do Miguel, do Belo e Caraguatá, também conhecida como Saco do Limoeiro. Além do Farol das Conchas que apesar de não ser aberto à visitação, pode ser visto do alto.

Aspectos naturais

O Parque Estadual protege cerca de 12% da Ilha do Mel, onde estão importantes remanescentes do Bioma Mata Atlântica e ecossistemas do Bioma Mata Atlântica e ecossistemas associados.

Em seu ecossistema destaca-se a presença de ambientes naturais de praia, costões rochosos, áreas de influência marinha, de importantes remanescentes da Floresta Ombrófila Densa Submontana e de Terras Baixas associadas à Floresta de Restinga, dos sítios arqueológicos, em especial os sambaquis e a rica fauna, proporcionando a proteção integral da diversidade biológica.

Relevo e clima

Há cem mil anos, o nível do mar estava aproximadamente a 120 metros acima do atual. Nesta época, os morros da Ilha formavam um arquipélago. De lá para cá, o mar recuou e avançou várias vezes. Essa sucessão de eventos formou a Ilha do Mel como é vista hoje, com formação de terraços, cordões litorâneos e dunas. A areia marrom que se observa nas praias do Farol e de Nova Brasília tem cinco mil anos e sua coloração deve-se à presença de matéria orgânica. O ponto mais alto da Ilha do Mel localiza-se no Morro do Miguel (Morro Bento Alves), com 151 metros.

O clima é de transição entre o tropical e o subtropical, super-úmido, sem estação seca e sem ocorrência de geadas. - Temperatura média: máxima 31º mínima 13º - Temperatura média da água: verão 21º inverno 17º - Dias de sol/ano (média): máximo 166 mínimo 133 - Chuvas (média em mm/ano): máximo 3250 mínimo 1750

Fauna e flora

No Parque estão registrados 122 espécies de mamíferos, representando 66% da diversidade do Estado do Paraná, como tatus, cachorro do mato, quati, mão-pelada, caleto, veado, capivara, cutias e outros. Ali também vivem cerca de 177 espécies de aves.

A flora do Parque é composta por 460 espécies, com destaque para o palmiteiro, caxeta, guanandi, além de bromélias e orquídeas. Destaca-se ainda a fragilidade da vegetação, como as dunas e os manguezais.

Problemas e ameaças

A região apresenta problemas com o processo de erosão que pode ser muito bem visualizada no entorno do Parque. Outro problema enfrentado pelo Parque é a degradação da qualidade da água e o lixo.

Fontes

Plano de Manejo: http://www.iap.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1370