Parque Estadual da Serra do Rola Moça



http://www.ief.mg.gov.br/images/stories/rolamoca/rolamoça_localidades.pdf

Parque Estadual da Serra do Rola Moça
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Minas Gerais
Município: Belo Horizonte
Categoria: Parque
Bioma: Cerrado
Área: 3.941,09 hectares
Diploma legal de criação: Criado pelo Decreto nº 36071, de 27 de setembro de 1994.
Coordenação regional / Vinculação: Instituto Estadual de Florestas - IEF
Contatos: Email: perolamoca@meioambiente.mg.gov.br.

Fone: (31) 3581-3523/ Fax: (31) 3581-3782. Endereço: avenida Montreal, s/nº, bairro Jardim Canadá, Nova Lima, Minas Gerais, CEP 34.000-000.

Índice

Localização

A unidade de conservação está localizada nos municípios de Belo Horizonte, Nova Lima, Ibirité e Brumadinho.

Como chegar

Saindo de Belo Horizonte, pegar a BR- 040 no sentido Rio de Janeiro. Entrar à direita no Posto Chefão, segunda rua à direita (Montreal), no bairro Jardim Canadá. Prosseguir até a portaria principal do parque. A distância do Posto Chefão ao parque é de cerca de 3 km, em estrada de terra.

Ingressos

O Parque não possui área de camping e a visitação deve ser feita no período diurno. Horário de funcionamento: de segunda a sexta das 8:00 às 17:00h .

Para realizar as atividades monitoradas (trilhas, mananciais, cachoeiras e viveiros) é necessário agendamento prévio.

Telefone para contato: (31) 3581.3523

Onde ficar

Os visitantes podem ficar em Belo Horizonte, Brumadinho, Nova Lima e Ibirité.

Objetivos específicos da unidade

Preservar e conservar seus mananciais e campos ferruginosos, promovendo, de forma sustentável, a integração de atividades da comunidade com a proteção da biodiversidade.

Histórico

O nome do Parque foi contado em "causo" e imortalizado por Mário de Andrade em um poema que relata a história de um casal que, logo após a cerimônia de casamento, cruzou a Serra de volta para casa. No caminho, o cavalo da moça escorregou no cascalho e caiu no fundo do grotão. O marido, desesperado, esporou seu cavalo ribanceira abaixo e "a Serra do Rola-Moça, Rola-Moça se chamou".

A unidade de conservação está localizada nos municípios de Belo Horizonte, Nova Lima, Ibirité e Brumadinho e foi criada em 27 de setembro de 1994, com a publicação do Decreto 36.071.

Atrações

Entre as variedades da flora e da fauna, encontramos outro atrativos no Parque Estadual da Serra do Rola Moça como: os mirantes das Três Pedras, do Planeta, do Jatobá e Morro dos Veados.

Aspectos naturais

O Parque Estadual da Serra do Rola-Moça é uma das mais importantes áreas verdes do Estado. Situado na região metropolitana de Belo Horizonte, é o terceiro maior parque em área urbana do país e abriga alguns dos mananciais que abastecem a capital.

A UC está situada numa zona de transição de Cerrado para a Mata Atlântica. A vegetação diversificada proporciona ao parque um colorido especial e um relevo peculiar, sendo encontradas espécies como orquídeas, bromélias, candeias, jacarandá, cedro, jequitibá, arnica e a canela-de-ema, que se tornou o símbolo do Parque. Recentemente descrito pela geologia, o Campo Ferruginoso é muito raro, sendo encontrado apenas em Minas Gerais, no quadrilátero ferrífero, e em Carajás, no Estado do Pará.

O Parque possui seis importantes mananciais de água, é habitat de várias espécies da nossa fauna ameaçados de extinção.

Relevo e clima

O relevo do parque é extremamente acidentado, incluindo algumas serras como a Serra do Rola-Moça, Serra do Jatobá, entre outras.

O clima do parque é tropical de altitude a média anual de temperatura é de 18,8 °C, em julho de 15,3°C e de fevereiro 21,4°C.

Fauna e flora

Em relação à flora encontramos na UC espécies como: orquídeas, bromélias, candeias, jacarandá, cedro, jequitibá, arnica e a canela-de-ema, que se tornou o símbolo do Parque.

A flora da UC é bastante diversificada e possui espécie como: onça parda, jaguatirica, gato mourisco, gato do mato, lobo-guará, raposa, mão-pelada, coati, irara, lontra, ouriço, preá, tamanduá-de-colete, tatu-peba, tatu-galinha.

Problemas e ameaças

Como principais problemas à área, destacam-se o fogo e as constantes retiradas de material vegetal, como a arruda, planta aromática de grande aceitação nos mercados e feiras livres.

Fontes

http://www.ief.mg.gov.br/component/content/198?task=view

http://www.biodiversitas.org.br/planosdemanejo/pesrm/index.htm

http://www.edhorizonte.com.br/parquesmg/parques/serra-do-rola-moca/

http://www.ief.mg.gov.br/component/content/198?task=view