Parque Estadual de Amaporã



https://www.google.com.br/maps/place/Amapor%C3%A3/@-23.1038301,-52.7976287,13z/data=!4m2!3m1!1s0x948d642a0e749493:0x62d47a3c700b9846

Parque Estadual de Amaporã
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Parana
Município: Amaporã
Categoria: Parque
Bioma: Caatinga
Área: 204,56
Diploma legal de criação: Segundo o Decreto nº 20.847 de 28 de janeiro de 1.956, a Reserva foi criada

e destinada à proteção de manancial no Patrimônio Jurema e considerada protetora nos termos dos artigos 3º e 4º do Código Florestal da União.

Conforme a Lei nº 7.055/78, artigo 33, em 08 de junho de 1981, a área é regularizada e incorporada ao patrimônio do ITCF, atual Instituto Ambiental do Paraná - IAP, para fins constituição de reserva florestal.

Coordenação regional / Vinculação: Vinculado ao Instituto Ambiental do Paraná.
Contatos: (44) 3437-1170

peamapora@iap.pr.gov.br

http://www.uc.pr.gov.br

Índice

Localização

O Parque Estadual de Amaporã localiza-se na Região Noroeste do Paraná, no município de Amaporã.

O Parque Estadual de Amaporã situa-se no Terceiro Planalto, entre os Rios Tibagi, Paranapanema e Ivaí, região denominada Pelo Planalto de Apucarana.

O parque está localizado a 1 km da cidade de Amaporã, 33 km de Paranavaí, 507 km de Curitiba, tendo acesso pela rodovia PR 218.

Como chegar

Localizado a 1 km da cidade de Amaporã, 33 km de Paravavaí. O acesso é pela rodovia PR-218.

Ingressos

Entrada gratuita.

Terça a domingo e feriados: 8h às 17h.

Tem estacionamento gratuito.

Onde ficar

Há hotéis e pousadas em Paranavaí.

Objetivos específicos da unidade

O parque assume uma importância significativa, pois preserva um dos últimos remanescentes da Florestal Pluvial Tropical do Terceiro Planalto.

O Parque de Amaporã conta também com um Centro de Reintegração para Aves e Animais de Pequeno Porte, que sofreram maus-tratos ou que estavam sendo traficados ilegalmente. No espaço, os animais recebem os cuidados necessários para que possam ser reintegrados ao seu habitat natural.

Histórico

O Parque Estadual de Amaporã, antiga Reserva Florestal de Jurema é uma das poucas áreas criadas na década de 50 que realmente foram implantadas.

Segundo o Decreto nº 20.847 de 28 de janeiro de 1.956, a Reserva foi criada e destinada à proteção de manancial no Patrimônio Jurema e considerada protetora nos termos dos artigos 3º e 4º do Código Florestal da União.

Pelo Decreto nº 8.013 de abril de 1962, a Reserva foi transferida à jurisdição do Departamento de Produção Vegetal da Secretaria de Agricultura.

Conforme a Lei nº 7.055/78, artigo 33, em 08 de junho de 1981, a área é regularizada e incorporada ao patrimônio do ITCF, atual Instituto Ambiental do Paraná - IAP, para fins constituição de reserva florestal.

No ano de 1991 o Parque Estadual de Amaporã concluiu o Plano de Manejo da unidade de conservação e em 1996 sofreu a primeira revisão.

Atrações

O local tem duas trilhas: Ipê e alternativa. A primeira tem um percurso de 800 metros com duração de 50 minutos. A trilha alternativa tem 1200 metros de percurso, com duração de 90 minutos.

Os visitantes podem tomar banho nos lagos do parque, que possui área de camping com banheiros e água quente.

Aspectos naturais

Relevo e clima

Segundo a classificação climática de Köeppen o clima da região é do tipo Cfa (mesotérmico úmido, sem estação de seca e com verão quente), sendo a temperatura média do mês frio abaixo de 18°C e temperatura média do mês quente acima de 22°C.

Os índices pluviométricos apresentam uma média anual de 1.200 a 1.400mm com maiores concentrações de chuvas nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. A média anual da umidade relativa do ar é 75% (GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ, 1996).

Fauna e flora

O Parque Estadual de Amaporã preserva um dos últimos remanescentes da Florestal Pluvial Tropical do Terceiro Planalto.

Abriga espécies como quati, capivara, garça, pato do mato, macaco-prego, lontra, tatu-galinha, paca e cotia.

As espécies vegetais de maior importância são: peroba, marfim, gurucaia, ipê roxo, cedro e ingá.

A área também abriga várias formas de serpentes venenosas, além de lagartos.

Problemas e ameaças

Torre de alta tensão de energia que corta uma lateral do parque.

Fontes

http://www.iap.pr.gov.br/arquivos/File/Pesquisa%20em%20UCs/resultados%20de%20pesquisa/Tatiane_Takahashi_Nunes.pdf

O nome do município é de origem indígena e significa: amá = chuva, porã= bonita, amaporã= chuva bonita.

Tem área de lazer com quiosques, conjunto de mesas e bancos, lixeiras, chapa a gás, churrasqueiras, 10 jogos de mesa, campo de bola, área de descanso e área para banho. Tem sanitário e água potável. É permitido fazer piqueniques.

É importante levar calçados e roupas adequadas para caminhadas e banho, repelente e máquina fotográfica. É proibido o ingresso dos animais domésticos e andar de carro ou moto fora do estacionamento.

Para sua segurança, não ande em trilhas sem o acompanhamento de funcionários. Evite caminhar sozinho ou em grupos muito grandes. O Parque Estadual de Amaporã possui carro para socorro e telefone para emergências.