Parque Estadual do Araguaia

Criado em 2001, o Parque Estadual do Araguaia está em uma zona de contato entre o bioma Cerrado e a Floresta Amazônica, criando um cenário único em biodiversidade de fauna, flora e paisagens. É a maior Unidade de Conservação do estado de Mato Grosso.


Parque Estadual do Araguaia
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Mato Grosso
Município: Novo Santo Antônio
Categoria: Parque
Bioma: Cerrado
Área: 223.169,54 hectares
Diploma legal de criação: Criação através da Lei Ordinária Estadual nº. 7.517, de 28 de setembro de 2001 e revisão dos limites pela Lei Complementar nº. 8.458, de 17 de janeiro de 2006.

Aprovação do Plano de Manejo da UC através da Portaria nº 152, de 11 de dezembro de 2008

Coordenação regional / Vinculação: Secretaria de Estado de Meio Ambiente

Superintendência de Mudanças Climáticas e Biodiversidade- SUBIO Coordenadoria de Unidades de Conservação e Áreas Protegidas - CUCO

Contatos: Claudio Takayuki Shida - Superintendente

3613-7251/ 7354 claudioshida@sema.mt.gov.br Patrícia Toledo R. Balster de Castilho - Coordenadora 3613-7224 / 7253 patriciacastilho@sema.mt.gov.br

Índice

Localização

O Parque Estadual do Araguaia fica no município de Novo Santo Antônio, estado do Mato Grosso, região centro-oeste do Brasil. Está inserido na Bacia hidrográfica do Rio Araguaia, e faz divisa com os municípios de São Félix do Araguaia e Ribeirão Cascalheira e com o estado de Tocantins. O parque está a 850 quilômetros da capital, Cuiabá.

O parque está referenciado nas coordenadas geográficas 11°45’ e 12°38’ Sul e 50°37’ e 50°59’ Oeste.

Como chegar

O acesso ao município de Novo Santo Antônio é realizado por estrada de terra trafegável em todas as estações do ano. Mas o acesso ao PEA por automóvel somente pode ser realizado no inverno, pois na época da cheia os rios Araguaia e das Mortes transbordam e suas águas invadem grande parte do parque, impossibilitando o deslocamento por automóvel.

Ingressos

Não existe cobrança de entrada, porém o turismo ainda acontece de forma desordenada, sem nenhum tipo de controle do órgão gestor.

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Unidade de Proteção Integral com o objetivo de garantir a proteção dos recursos hídricos, a movimentação das espécies da fauna nativa, preservando amostra representativa dos ecossistemas existentes na área e proporcionando oportunidades controladas para uso público, educação e pesquisa científica.

Histórico

Criado em 2001 com a área prevista de 230.000 hectares, teve seus limites revistos em 2006, e contabilizada sua área real, de 223.169 hectares.

Atrações

Aspectos naturais

A região do Parque Estadual do Araguaia, no nordeste matogrossense, está na zona de contato entre o Cerrado e a Floresta Amazônica, apresentando extensas áreas de campos sazonalmente inundados, os chamados campos de murundus, complexos de Cerrado/Cerradão, Mata inundável, Mata Seca.

Relevo e clima

O relevo da região é constituído por chapadas e depressões.

O clima da região é tropical.

Fauna e flora

A fauna do Parque Estadual do Araguaia caracteriza-se por grande diversidade, abrigando animais como: macaco-prego, bugio, etc; de áreas abertas de cerrado: lobo-guará, veado-campeiro; de de regiões alagadas, como o cervo-do-pantanal e a capivara. A UC serve também de morada para animais de ambientes aquáticos como o boto cor-de-rosa, a ariranha e tartarugas.

Problemas e ameaças

Agropecuária, exploração florestal, projetos de piscicultura que introduzem espécies exóticas, pesca predatória, caça, turismo de impacto, expansão urbana e navegação (Poluição hídrica e sonora, aumento da erosão por solapamento).

Fontes

Visita in loco Portal SEMA MT

http://www.mma.gov.br/areas-protegidas/cadastro-nacional-de-ucs/consulta-por-uc

http://www.sema.mt.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=583&Itemid=470

Portaria nº 152 de 11/12/08 http://www.sema.mt.gov.br/attachments/article/155/cuco_P_PM_PEA.pdf

Plano de manejo da UC: http://observatorio.wwf.org.br/site_media/upload/gestao/planoManejo/PM_PE_Araguaia.pdf

http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=1917

No Portal da SEMA encontra-se o Plano de Manejo do PEA