Parque Estadual do Pico do Marumbi

Fique por dentro das novidades do Parque Estadual do Pico do Marumbi no Blog do WikiParques


Parque Estadual do Pico do Marumbi
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Parana
Município: Quatro Barras, Morretes e Piraquara
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 8.745,4547 hectares
Diploma legal de criação: Criado pelo Decreto Estadual nº 7.300, 24 de setembro de 1990 e ampliado pelo Decreto Estadual n° 1.531, de 02 de Outubro de 2007.
Coordenação regional / Vinculação: IAP - Instituto Ambiental do Paraná
Contatos: Endereço: Theodorico dos Santos - . - Paranaguá/PR

CEP: 83.203-410

E-mail:

1. pemarumbi@iap.pr.gov.br 2. ucsparana@iap.pr.gov.br

Telefone: (41) 3462-2954 // (41) 3462-3598

Índice

Localização

Porção central do trecho paranaense da Serra do Mar, inserido na Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi (AEIT-Marumbi), a 15 km de Morrentes e 35 de Curitiba.

Como chegar

O acesso ao parque é pela ferrovia Paranaguá-Curitiba.

De ônibus: de Curitiba sentido Morretes, pela Estrada da Graciosa, descer na Vila de Porto de Cima. Depois, seguir pela estrada da Prainha até a Estação Marumbi, entrada do parque.

A pé: para quem gosta de aventura, é possível ir ao parque através do Caminho do Itupava. A caminhada tem início no município de Quatro Barras e tem aproximadamente 22 km. São de 8 a 10 horas de caminhada em meio à Serra do Mar.

Trem: saindo da estação Rodoferroviária de Curitiba, com o trem para Paranaguá, descer na Estação Marumbi.

Ingressos

Terça a Domingo Horários: 08:00 a 17:00

Entrada gratuita

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Tem como objetivo a preservação dos ecossistemas de grande beleza cênica e ecológica.

Histórico

Até o ano de 1941 o Pico do Marumbi era considerado o ponto culminante do Estado do Paraná e assim constava em todos os mapas da época. Sua altitude determinada de 1.800m, foi reduzida por Reinhard Maack para 1.547. Em 1992, Paulo Krelling fixou em 1.539m, obtida pela geodésia satelitar. Sua culminância e situação geográfica próxima às rotas colonias, sempre fascinou e despertou o interese na sua ascensão, que aconteceu em 21 de agosto de 1879, por Joaquim Olimpio de Miranda (1842-1912), mais conhecido por Carmeliano, acompanhado de Bento Manuel de Leão, Antonio Silva e Antonio Messia. Este feito inaugurou o montanhisjmo esportivo. Até sua morte, Joaquim conduziu todas as escaladas ao Marumbi.

Em agosto de 1880 é levado a efeito a segunda subida, que mereceu divulgação nos meios de comunicação e cujo texto reproduzido no Choreographia do Paraná, editado por Sebastião Paraná e escrito por um dos participantes da expedição, Antonio Riberito de Maceto, e que esclarece a razão toponímica: "Em honra ao nome do primeiro descobriro, e por analogia ao monte que a mitologia da como morada dos deuses, demos a este morro o nome de Olimpo".

A frequência cada vez maior para Pico do Marumbi, motivou em 1928 o historiador Romário Martins a criar o neologismo Marumbinismo, tornando-se na década de 1950, sinônimo de alpinismo. A primeira cruz erguida nessa culminância foi por iniciativa do morretense Roberto França em 1934, ocasião da primeira missa celebrada naquele local.

Na oportunidade da subida pioneira ainda não estava concluída a ferrovia que sucedeu em 05 de junho de 1885. Aos poucos foram surgindo as estações, de acordo com as necessidades operacionais. A estação do Marbumbi, originalmente chamada de Taquaral, foi construída em madeira no ano de 1913. Em 1935 foi elevada a categoria de estação de terceiro grau pela sua importância. Na oportunidade da gestão do Coronel Durival de Brito tentando embelezar a ferrovia, autorizou no ano de 1941, a construção do atual edifício e cuja locação foi motivada por uma baixo-assinado dos marumbinistas pedindo a mudança de lado, uma vez que a primitiva estava posicionada ao oposto da atual. Justificam o pedido: "a fim de que a respectiva plataforma não fique exposta às frequentes chuvas e ventos e também para que melhor se possa apreciar o panorama mais lindo desse trecho e o majestoso conjunto granítido do nosso Marumbi".

Em 25 de julho de 1986 a Serra do Mar foi toda tombada na sua porção paranaense. No dia 24 de setembro de 1990, através do Decreto nº 7.300 foi criado o Parque Estadual Pico do Marumbi, e cuja inauguração aconteceu na Semana do Meio Ambiente, no dia 89 de junho de 1995.

Atrações

O Parque é ideal para a prática de esportes como: montanhismo técnico e caminhadas, e a beleza natural do espaço é uma das que mais encanta quem passa pela unidade de conservação. Possui um Centro de Visitantes com Museu, camping e abriga a sede do COSMO (Corpo de Socorro em Montanha), além do Reservatório do Carvalho, ponto histórico paranaense, inaugurado em 1908, foi a primeira obra de captação de água responsável por abastecer a capital até a década de 1940.

Aspectos naturais

O parque é formado pelas montanhas Boa Vista (1.491 metros), Gigante (1.487 metros), ponta do Tigre (1.400 metros), Esfinge (1.378 metros), Torre dos Sinos (1.280 metros), Abolhos (1.200 metros), Facãozinho (1.100 metros) e Olimpo (1.547 metros), ponto mais alto do conjunto e que até 1940 foi considerado o mais alto do Paraná.

Relevo e clima

O relevo é formado por uma enorme variedade de montanhas e o clima é o subtropical.

Fauna e flora

No Marumbi é possível encontrar animais como: quatis, iraras, furões, ouriços, cuicas, tatus, macacos, como o bugio e o macaco-prego; felinos, como onça-pintada, sucuarana, jaguatirica, gato-do mato e gato-mourisco. Abriga, também, diversas espécies de aves como gaviões, jandaias, juntis, saíras, pica-paus, macucos, jacus e tucanos.

A flora presente no parque abriga espécies como: guaraperê ou guaperê, ipê-amarelo ou ipê-da-serra, o carvalho, a caroba, o cuvatã, o miguel-pintado e carne-de-vaca. Entre as orquídeas, destacam-se exemplares vermelhos de Sophronitis coccinea, entre outras.

Problemas e ameaças

Fontes

Plano de Manejo do Parque Estadual do Pico do Marumbi - IAP http://www.iap.pr.gov.br/arquivos/File/Plano_de_Manejo/Parque_Estadual_Pico_do_Marumbi/PM_PE_Marumbi.pdf

Decreto de criação: http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=17551&indice=1&totalRegistros=4

Decreto de ampliação: http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=50606&indice=1&totalRegistros=7