Parque Nacional Grande Sertão Veredas

Localizado no bioma do Cerrado, o Parque Nacional Grande Sertão Veredas tem uma área de 230.854,42 hectares. O Parque foi criado em maio de 2004, e o nome é uma homenagem a uma das mais importantes obras literárias brasileiras, o romance Grande Sertão Veredas, de João Guimarães Rosa. Além de proporcionar a proteção de diversas espécies da flora e da fauna, algumas ameaçadas de extinção, e de ecossistemas típicos do Cerrado, o Parque objetiva, também, a pesquisa científica, a educação ambiental, a recreação em contato com a natureza e o estímulo ao desenvolvimento regional em bases sustentáveis.

Fique por dentro das novidades do Parque Nacional Grande Sertão Veredas no Blog do WikiParques


Carregando mapa...
Parque Nacional Grande Sertão Veredas
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Minas Gerais
Município: Chapada Gaúcha/MG, Formoso/MG, Arinos/MG e Côcos/BA
Categoria: Parque
Bioma: Cerrado
Área: 230.671 hectares
Diploma legal de criação: Decreto 97.658 de 12 de abril de 1989 (Criação)

Decreto s/n° de 21 de maio de 2004 (Ampliação)

Coordenação regional / Vinculação: ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade

Coordenação Regional 11

Contatos: Tel: (38) 3634-1465

Endereço sede:
Rua Guimarães Rosa, 149. Centro
Chalé - MG
CEP: 39.341-000
Email parnagsv@gmail.com

Índice

Localização

O Parque Nacional Grande Sertão Veredas situa-se na divisa dos estados de Minas Gerais e Bahia, com sede localizada no município de Chapada Gaúcha.

Formado por veredas e chapadões de Cerrado, o Parque Nacional fica ao noroeste de Minas Gerais, a 584 km de Belo Horizonte, numa região de rochas areníticas. O local é propício para trilhas. A cidade mais próxima (3 km de distância) é a Chapada Gaúcha.

Como chegar

O acesso à sede administrativa da UC por Brasília pode ser feito via Formosa (GO) – Cabeceiras (GO) - Arinos(MG) – Chapada Gaúcha(MG), num total de 370 km totalmente asfaltado.

De Belo Horizonte, o melhor caminho, e totalmente asfaltado é via João Pinheiro - Brasilândia de Minas - Bonfinópolis - Riachinho - Chapada Gaúcha.

Existe acesso por - São Francisco - Serra das Araras - Chapada Gaúcha, com 130 km de terra de um total de 286 km e uso de balsa.

No caminho via Montes Claros – Januária - Serra das Araras - Chapada Gaúcha tem-se 155 km de terra do total de 315 km.

Pelo nordeste, o acesso pode ser feito Vitória da Conquista (BA) – Montes Claros ou Bom Jesus da Lapa (BA) – Manga (MG) – Januária (MG).

Empresas de ônibus que oferecem serviço de transporte entre Brasília e Januária com parada em Chapada Gaúcha/MG:

Vila Rica 38-99984-4478

Real Sul 61-3358-1060

Januária 38-9942-6163 / 38-9206-1087/ 61-9624-1033

O Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek de Brasília é o de mais fácil acesso. Aproximadamente 360km de estrada pavimentada e em boas condições.

NA ENTRADA DA CIDADE DE CHAPADA GAÚCHA/MG ESTÁ INSTALADA UMA PLACA COM INDICAÇÃO À SEDE ADMINISTRATIVA DO PARQUE.

Ingressos

O parque está aberto à visitação, porém, ainda não possui infraestrutura totalmente adequada ao turismo. A entrada é permitida se realizada com: • Carro alto, de preferência 4x4, • O acompanhamento de um condutor de visitantes e • A assinatura de um termo de responsabilidade na sede administrativa do parque, em Chapada Gaúcha. Funcionamento do escritório: Segunda a sexta de 8h às 12h e 14h às 18h.

PARA VISITAS AOS FINAIS DE SEMANA, ENTRAR EM CONTATO COM ANTECEDÊNCIA PELO TELEFONE 38 36341465 OU E-MAIL: PARNAGSV@GMAIL.COM

Onde ficar

A cidade de Chapada Gaúcha dispõe de 2 hotéis com boas condições de conforto, pousadas e boa infraestrutura comercial, com restaurantes, supermercados e demais comércios.

Hotel Recanto de Minas 38-3634-1446

Hotel Veredas 38-3634-1111

Pousada Minas Sul 38-99966-3727

Objetivos específicos da unidade

A UC tem como objetivo preservação do bioma cerrado, em especial as veredas, o desenvolvimento de pesquisas, de atividades de educação e turismo ecológico.

Como objetivos específicos, a unidade pretende conservar a paisagem dos gerais, cenário da obra de guimarães rosa, com destaque para as exuberantes veredas; assim como preservar amostras representativas do bioma cerrado sobre solos arenosos da região do espigão mestre do rio São Francisco, contribuir para a proteção da Bacia do Alto Carinhanha, especialmente aquiferos, nascentes e áreas alagadas. A Bacia do rio Preto e demais ecossistemas aquáticos e recursos hídricos localizados na área do parque também devem ser preservados.

Histórico

O nome do parque é uma homenagem a João Guimarães Rosa, um dos maiores escritores da literatura brasileira, cuja obra-prima foi “Grande Sertão: Veredas”, onde destaca a luta dos sertanejos.

O Parque nacional do Grande Sertão Veredas foi criado em 1989 e ampliado em 2004, chegando a uma área total de 230.671 hectares. Sua criação foi defendida pela FUNATURA para que se protegesse o cerrado descrito nas obras de Guimarães Rosa, que estava sofrendo, na época, uma ocupação rápida e desordenada.

Em 21 de maio de 2004, pelo Decreto s/n°, foi ampliado chegando a uma área total de 230.671 hectares, sendo 56% ou 129.175,76 ha no município de Cocos (Bahia), 30% ou 69.201,3 ha no município de Formoso (Minas Gerais), 12% ou 27.670,52 ha no município de Chapada Gaúcha (Minas Gerias) e 2% ou 4.613,42 ha no município de Arinos (Minas Gerais), e com perímetro de cerca de 350 km.

Atrações

• Veredas diversas • Mirante da Seriema • Cachoeira e trilha do Mato Grande • Encontro do Rio Santa Rita com o Rio Preto • O encontro entre os Rios Preto e Carinhanha (rio que divide os estados de Minas Gerais e Bahia) • Córrego do onça • Mirante Três Irmãos

Explorar a região permite conhecer um pouco mais sobre o cerrado e suas características.

Aspectos naturais

O parque preserva várias espécies de animais, entre eles: cervo-do-pantanal, onça pintada, lobo-guará, arara-vermelha, ema, seriema, tatu-canastra, tatu-bola, mutum, suçuarana. O buriti e o xiriri (ou buritirana) são os grandes destaques na vegetação local.

Relevo e clima

O clima é característico da região dos cerrados brasileiros, semi-úmido, com estação seca bem definida, ocorrendo durante os meses de setembro a novembro, e estação chuvosa entre dezembro e fevereiro. Sendo, normalmente, junho o mês mais frio. A temperatura média anual é de 23°C, com máxima de 40°C e mínima de 0°C.

O relevo é em sua grande maioria plano e suavemente ondulado, característico dos Gerais que compõem a maior área do parque.

Fauna e flora

A vegetação é dominada pelo cerrado, fazendo do parque o maior do país com essa predominância. Há inúmeras veredas, onde podem ser encontrados os buritis. São comuns o pacari e o ipê-amarelo, palmeiras, buriti, gabiroba, pequi, faveiro, cagaita, cajuí, mangaba e aroeira.

A região apresenta pequenas árvores de 5 a 8 metros de altura. Possui uma composição florística bem própria, ocorrente em solos arenosos.

Entre as aves, destaca-se a presença de araras canindés e vermelhas, emas, águia cinzenta, socó boi escuro, gavião-de-penacho, papagaio-curau, ararinha, gavião-asa-de-telha.

Nota-se também a presença do tamanduá-bandeira, lobo-guará, veado-campeiro, suçuarana, suçuapara (cervo do pantanal), tamanduá-bandeira, jacaré-coroa, raposa-do-campo...

Problemas e ameaças

Fogo, presença de bovinos e equinos, caça, pesca e desmatamentos são os principais problemas que unidade de conservação enfrenta, assim como o impacto de muitas famílias que ainda residem no interior parque devido a falta de regularização fundiária.

Fontes

http://observatorio.wwf.org.br/unidades/cadastro/351/

http://www.brasil.gov.br/localizacao/parques-nacionais-e-reservas-ambientais/parque-nacional-grande-sertao-veredas-2013-mg

http://www.oeco.org.br/noticias/24667-grande-sertao-veredas-826-hectares-desapropriados

Plano Operativo de Prevenção e Combate aos Incêndios do Parna Grande Sertão Veredas, Julho 2005.

https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CDEQFjAA&url=http%3A%2F%2Fwww.ibama.gov.br%2Fphocadownload%2Fcategory%2F44-p%3Fdownload%3D2332&ei=oGjHUYLqBdPH0gGL-4GIDg&usg=AFQjCNE_udE2ivKvoXwi9rgtCyyG9LJPcA&sig2=SG5gevXJv0OVU40fqbGmlQ

http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/imgs-unidades-coservacao/parna_grande_sertao_veredas.pdf

http://www.icmbio.gov.br/portal/biodiversidade/unidades-de-conservacao/biomas-brasileiros/cerrado/unidades-de-conservacao-cerrado/2099-parna-grande-sertao-veredas

http://www.brasilturismo.com

RECOMENDAÇÕES

• Verificar nível do tanque de combustível do veículo. As distâncias percorridas são longas!

• Leve bastante água e um bom lanche, mas evite vasilhames de vidro ou enlatados. Prefira alimentos leves como frutas frescas ou desidratadas, castanhas, sanduíches (sem maionese).

• Nem todos os estabelecimentos aceitam cartões e as opções de saque são: Banco do Brasil: todos os dias de 6h às 22h Caixa Eletrônico do Bradesco - Todos os dias de 6h às 22h Correios (Apenas Banco do Brasil), de segunda a sexta de 8h30 às 16h30 Lotérica (Caixa ou Banco do Brasil), de segunda a sexta de 8h às 18h e sábado de 8h às 12h Mercado Toledo (apenas Bradesco) - de segunda a sábado de 8h às 12h e 14h às 18h.

• Utilize roupas adequadas, boné e tênis ou outro calçado fechado.

• Leve protetor solar e repelente

• Leve seus remédios de usos específicos, como antialérgicos, e de uso controlado, como pressão, asma e outros.

• Siga as normas e as orientações dos funcionários do parque e condutores de visitantes, especialmente nas áreas de banho, pois elas visam a proteção dos ambientes e dos próprios visitantes.

• Observe, mas não recolha flores e pedras dos locais que você estã visitando, nem moleste os animais.

• Todo lixo que você produzir deverá ser trazido de volta à cidade, inclusive o lixo orgânico.

• Atividades em ambientes naturais envolvem riscos e o Parque Nacional não conta com serviço de resgate, portanto, aja com moderação. Evite atitudes que possam causar acidente, como subir em pedras ou árvores e saltar no rio de lugares altos. Lembre-se: VOCÊ É O PRINCIPAL RESPONSÁVEL POR SUA SEGURANÇA.

Atenção: Em épocas de chuva existe o risco de ocorrência de trombas d'agua, fenômeno decorrente do acúmulo de água na cabeceira do rio, provocando uma enchente repentina arrastando o que estiver em seu curso.


RESTRIÇÕES:

Não é permitido(a):

• A entrada nas áreas de visitação com bebidas alcoólicas ou qualquer outra droga legal ou não, que limite os reflexos e a capacidade de coordenação motora do indivíduo.

• Fumar, além de ser proibido no PNGSV, não combina com o ambiente e atrapalha a experiência dos outros visitantes. Respeite-os.

• O uso de bronzeador, xampu e sabonete nos banhos de rio.

• A entrada de animais domésticos.

• O ingresso e a permanência na unidade de visitantes portando armas, materiais ou instrumentos destinados a corte, caça, pesca ou quaisquer outras atividades prejudiciais à fauna e à flora.

• A utilização de aparelhos ou instrumentos sonoros dentro do Parque, excetuando-se os casos necessários à fiscalização, busca e salvamento