Parque Nacional de Brasília

Fique por dentro das novidades do Parque Nacional de Brasília no Blog do WikiParques


Carregando mapa...
Parque Nacional de Brasília
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Distrito Federal
Município: Sobradinho, Brazlândia, Brasília e Padre Bernardo.
Categoria: Parque
Bioma: Cerrado
Área: 42.389 hectares
Diploma legal de criação: Decreto n° 241 de 29 de novembro de 1961.
Coordenação regional / Vinculação: Parna federal, órgão gestor ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade)
Contatos: Tel: (61) 3233 4553

Endereço sede:
Rodovia DF 003, Km 8,5
Brasilia/DF
CEP: 70.730-000

Índice

Localização

Localizado nos municípios de Sobradinho, Brazlândia, Brasília e Padre Bernardo.

Como chegar

O acesso se dá pela Rodovia BR-450, Via EPIA – Estrada Parque Indústria e Abastecimento, Setor Militar Urbano.

Ingressos

Valor do ingresso individual é R$ 13, mas para brasileiros, possui um desconto de metade do preço.

Menores de 10 anos acompanhados de um adulto, os maiores de 65 anos são isentos.

O Parque Nacional de Brasília está entre os três Parques Nacionais mais visitados do país, registrando-se mais de 800 mil visitantes/ano entre os pagantes.

Onde ficar

O turista pode se hospedar em Brasília. O Parque conta com uma torre de observação, museu, biblioteca e área de piscinas.

Objetivos específicos da unidade

O Parque Nacional de Brasília possui os objetivos específicos de preservar amostras representativas das formações naturais e processos ecológicos do cerrado do Brasil Central, assim como proteger a fauna, flora e recursos genéticos do cerrado.

Está previsto ainda a proteção de sítios históricos como o Peito de Moça, Três Buracos, Estrada Real de Santa Luzia e acampamento da Comissão Cruls.

O objetivo visa também a apoiar a pesquisa científica no Parque para o conhecimento e a proteção dos recursos naturais existentes, assim como o monitoramento dos processos ambientais e antrópicos, gerando parâmetros para o manejo e a mitigação de impactos ambientais.

O Parque ainda contribui para conservar o sistema do manancial hídrico Santa Maria/Torto, responsável pelo abastecimento de Brasília, protegendo a bacia hidrográfica, evitando a erosão e o assoreamento do reservatório.

Histórico

A criação do Parque Nacional de Brasília está intimamente relacionada com a construção da nova Capital Federal. No início da construção de Brasília, foi firmado um convênio entre o Ministério da Agricultura e a NOVACAP – Companhia de Desenvolvimento da Nova Capital para criar novas reservas e postos florestais no Distrito Federal.

A UC surgiu da necessidade de se proteger os rios fornecedores de água potável à Capital Federal e de manter a vegetação em estado natural.

Atrações

A principal atração do parque são as piscinas que se formaram em poços d’água Às margens do Córrego Acampamento. Essas piscinas surgiram em decorrência da extração de areia feita antes da implantação de Brasília. O Parque dispões de duas trilhas de pequena dificuldade. A Trilha da Capivara com duração de 20 minutos e a do Cristal Água com trajeto que pode ser percorrido em uma hora.

As duas piscinas de água mineral corrente são as principais atrações do Parque Nacional de Brasília, mais conhecido como Água Mineral. Logo após a inauguração de Brasília, um acordo entre o Ministério da Agricultura e a Novacap permitiu a criação de um viveiro, onde hoje está parte do Parque Nacional, destinado à arborização da cidade.

Aspectos naturais

O Parque abriga ecossistemas típicos do Cerrado do Planalto Central e bacias dos córregos formadores da represa Santa Maria, responsável pelo fornecimento de 25% da água potável ao DF.

Relevo e clima

O clima é temperado e úmido de altitude, com temperatura média do mês mais frio inferior a 18°C e a do mês mais quente variando em torno de 22°C.

Na área do Parque Nacional de Brasília são identificadas três grandes unidades geomorfológicas: a Chapada da Contagem, a Depressão do Paranoá e a Encosta da Chapada da Contagem.

Fauna e flora

A flora do Parque Nacional de Brasília é apenas parcialmente conhecida e inclui uma lista de plantas como o buriti, o jatobá, mangaba, pequi, ingá e guariroba.

Há espécies de plantas utilizadas para incrementar o sabor dos alimentos, como a baunilha e plantas produtoras de óleos – pau-d`óleo e macaúba. Entre as espécies exóticas ornamentais foram documentadas no Parque o sangue-de-Cristo, o pau-da-felicidade, lírio-de-um-dia, ficus, azaléia e urucum.

Já em relação à fauna, foram registradas 110 espécies de mamíferos não voadores e de, pelo menos, 50 espécies de morcegos, 45 espécies de cobras, 19 espécies de lagartos, jacarés e tartarugas.

É possível observar aves como o galito (Alectrurus tricolor), espécie ameaçada de extinção. Ao todo, cerca de 300 espécies de aves já foram registradas no parque.

Problemas e ameaças

Quase totalidade da área foi já foi desapropriada. Apesar de existirem algumas pendências quanto à regularização fundiária, nos interior dos limites cercados não há invasão ou posseiros, estimando-se em 28.000 hectares a área cercada.

A Represa de Santa Maria ocupa uma área de 6,1 km² na bacia do córrego de mesmo nome e sua construção e uso, vêm contribuindo para descaracterizar os objetivos do Parque. Desde a época de sua implantação foram constatados efeitos do movimento de terra para a sua construção, evidenciados pelas erosões não recuperadas junto ao seu muro de contenção e os desmatamentos para a obtenção de cascalho laterítico.

Outro efeito do barramento do córrego Santa Maria se refere à mudança de seu nível de base local com o consequente assoreamento que já é de dimensões preocupantes à montante de sua bacia de recepção, as modificações das condições ecológicas da vegetação das margens da barragem, inclusive com o afogamento, de uma vereda do córrego da Vargem Grande.

A UC contém um número significativo de espécies que constam da lista brasileira e ou das listas estaduais de espécies ameaçadas de extinção e apresenta níveis significativos de biodiversidade.

Fontes

http://www.icmbio.gov.br/portal/biodiversidade/unidades-de-conservacao/biomas-brasileiros/cerrado/unidades-de-conservacao-cerrado/2095-parna-de-brasilia

Decreto criação: http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/imgs-unidades-coservacao/parna_brasilia.pdf

http://www.icmbio.gov.br/portal/o-que-fazemos/visitacao/ucs-abertas-a-visitacao/213-parque-nacional-de-brasilia

http://www.brasil.gov.br/brasilia/conteudo/guia-turistico/turismo-ecologico/parque-nacional-de-brasilia-df

http://observatorio.wwf.org.br/unidades/cadastro/331/

Plano de Manejo: http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/imgs-unidades-coservacao/PARNA%20Brasilia.pdf