Reserva Extrativista Marinha de Soure

Fique por dentro das novidades da Reserva Extrativista Marinha de Soure no Blog do WikiParques



Reserva Extrativista Marinha de Soure
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Para
Município: Soure (PA)
Categoria: Reserva Extrativista
Bioma: Marinho Costeiro
Área: 29.578,36 hectares
Diploma legal de criação: Decreto s/nº de 22 de novembro de 2001
Coordenação regional / Vinculação:

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
CR4 – Belém

Contatos:

Gestor: Andrei Tiego Cunha Cardoso
Endereço: Terceira Rua, s/n (Predio do IBAMA/ICMBio)
CEP: 68870000
Bairro: São Pedro
UF: PA
Cidade: Soure
Site:
Telefone: (91) 37411351
E-mail(s): andrei.cardoso@icmbio.gov.br, gabriella.pizetta@icmbio.gov.br, resexsoure.icmbio@gmail.com

Índice

Localização

Como chegar

Ingressos

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Assegurar o uso sustentável e a conservação dos recursos naturais renováveis, protegendo os meios de vida e a cultura da população extrativista local.

Histórico

Atrações

Aspectos naturais

Planície que sofre alagamento periódico tanto devido às chuvas quanto às cheias de rios

Relevo e clima

Solo

A planície costeira de Soure é formada por sedimentos argilosos e arenosos holocênicos, de origem flúvio-marinha. Nas áreas de várzea são encontrados os solos hidromórficos de tipo Gley (húmicos e pouco húmicos), desenvolvidos sobre sedimentos recentes do quaternário, em geral 105 ácidos e com textura argilosa. Estes solos apresentam um horizonte superficial em torno de 25 a 30 cm, com alta porcentagem de matéria orgânica, sobre uma camada mineral originária de material sedimentar. A fertilidade dos solos de várzea concentra-se na sua camada superficial, devido basicamente a dois mecanismos: o primeiro refere-se à liberação de nutrientes pela matéria orgânica oriunda da decomposição de material vegetal florestal; o segundo é devido à deposição sobre o solo de substâncias minerais e orgânicas em suspensão nas águas barrentas do rio Amazonas causada pela movimentação das marés. São estes dois mecanismos que mantém elevada a fertilidade dos solos de várzea (BRASIL, 2007a).

Geologia

A estrutura geológica local é composta pelo Arco de Gurupá, com a formação geológica estatigráfica da região datando do período quaternário e composta pela unidade dos aluviões. Os aluviões são coberturas sedimentares recentes, compreendendo depósitos aluviais inconsolidados de variada granulometria, que formam a ampla planície aluvial do Amazonas, na região da Ilha do Marajó, Caviana, Mexiana e Ilha Grande de Gurupá (BRASIL, 2007a). A zona costeira de Soure é constituída por áreas de acumulação lamosas e arenosas, de baixo gradiente, sujeitas a inundações periódicas, relacionadas a processos gerados por marés e ondas. A variação dos processos e do suprimento sedimentar propiciou o desenvolvimento de vários ambientes deposicionais. Os ambientes de sedimentação lamosos são caracterizados por baixos níveis de energia e por processos dominados por maré, cujas correntes representam o agente de deposição mais importante. Os ambientes de deposição arenosa, representados principalmente pelas praias-barreiras, caracterizam-se por altos níveis de energia, onde os agentes mais atuantes são as correntes de maré e ondas. (FRANÇA et al., 2007).

Fauna e flora

Problemas e ameaças

Fontes

ICMBio

Cadastro CNUC