Parque Natural Municipal do Morro da Cruz

O Parque Natural Municipal do Morro da Cruz compreende uma área com 1,3 quilômetro quadrado de mata atlântica em estado de regeneração, protegida pela Lei 9.321 desde 2013, no meio do caminho do Morro da Cruz. Resultado de termo de compensação ambiental pelos impactos das obras do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) no maciço central, é a caçula e a mais urbana das unidades de conservação ambiental administradas pela Floram (Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis). Tem plano de manejo aprovado, conselho consultivo, sede administrativa e adequação ao SNUC (Sistema Nacional das Unidades de Conservação).


CF67+R7 Florianópolis, SC

Parque Natural Municipal do Morro da Cruz
Esfera Administrativa: Municipal
Estado: Santa Catarina
Município: Florianópolis
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 1,358km² (com correção em Geoprocessamento).
Diploma legal de criação: Lei Municipal número 9321/2013 (com 1,3 km² como previsto no plano de manejo). Existe também o decreto nº 7.286/09 que estabelece a criação do Conselho Consultivo da Unidade de Conservação (UC).
Coordenação regional / Vinculação: Quem gerencia o parque é a Fundação Municipal do Meio Ambiente (FLORAM) através do Departamento de Unidades de Conservação (DEPUC).
Contatos: (48) 3228-6658

Índice

Localização

Possui duas entradas: A primeira fica localizada na Avenida do Antão (S/N) e a segunda entrada na rua General Vieira da Rosa (S/N) ambas no Morro da Cruz. Existem placas e nas duas entradas existem portais indicativos.

Como chegar

O acesso ao local se dá, pelo Sul, através da rua General Vieira da Rosa, em frente à escola estadual Lúcia Mayvorne, e, pelo Norte, pela avenida do Antão, logo após o loteamento Morumbi. De ônibus - Terminal Ticen - Linha Morro da Cruz. De carro - Avenida do Antão ou rua general Vieira da Rosa.

Ingressos

A entrada é gratuita.

Onde ficar

Possui estacionamento para 50 vagas.

Objetivos específicos da unidade

Além de servir à pesquisa o parque é procurado para algumas atividades de lazer e integração comunitária. Escolas da região vem utilizando-o para educação ambiental. Visa também regular o equilíbrio entre a biodiversidade da mata atlântica e a área urbanizada.

Histórico

Criado em novembro de 2013, o parque foi adequado ao Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Lei 9.985/2000 - SNUC) e categorizado como Parque Natural Municipal. É a única UC municipal que teve concluídos os estudos para reavaliação e adequação ao SNUC. O limite está definido, georreferenciado e demarcado em campo. Faltam recursos para a regularização fundiária de toda a área.O perímetro do Parque é de 15,185 km. À Leste estão os Bairros do Saco dos Limões e Trindade. Ao Norte o Bairro da Agronômica. Ao Sul o Bairro José Mendes e a Oeste o Centro da Cidade.

Atrações

Possui sanitários e vestiários, duas quadras poliesportivas, auditório, wi-fi, brinquedos e aparelhos para ginástica, além de lago, trilhas e mirantes. Possui quatro trilhas: Da Pedra dos Gaviões: 140 metros Da Rendeira: 180 metros João Cavalheiro: 250 metros Dos Caboatás: 280 metros.

Aspectos naturais

Compreende o topo e encostas adjacentes do Maciço do Morro da Cruz, uma elevação rochosa cristalina.

Relevo e clima

Fauna e flora

Floresta ombrófila densa em diversos estágios, com característica de floresta urbana. Algumas áreas necessitam de recuperação. Presença de árvores nativas da Mata Atlântica, tais como a Palmeira Juçara, Canela, Sassafrás, Guarapuvu, Embaúba, Camboatá, além de frutíferas tais como a Pitangueira, Jabuticabeira, Grumixama, Araçá e Jerivá. Na fauna do parque é possível encontrar cutia, gambá, lagarto e inúmeros pássaros.

Problemas e ameaças

É a única UC municipal que teve concluídos os estudos para reavaliação e adequação ao SNUC. O limite está definido, georreferenciado e demarcado em campo. Contudo faltam recursos para a regularização fundiária de toda a área.

Fontes

A UC está localizada nas bacias hidrográficas de Florianópolis e do Itacorubi (sendo parte da UC divisor de águas entre as essas).

O Parque Natural Municipal do Morro da Cruz, localizado no Maciço do Morro da Cruz, é importante patrimônio natural da Ilha de Santa Catarina, uma vez que preserva significativo remanescente florestal da Mata Atlântica, conhecida pela sua grande biodiversidade. De seus mirantes é possível obter uma vista privilegiada das Baías Norte e Sul, centro da cidade e parte continental. Para os amantes de um belo pôr do sol, o parque é parada obrigatória. Criado em novembro de 2013, o parque foi adequado ao Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Lei 9.985/2000 - SNUC) e categorizado como Parque Natural Municipal. O Plano de Manejo prevê diversos programas, como: o Programa de Comunicação e Educação Ambiental; Programa de Segurança e Fiscalização Ambiental; Programa de Incentivo à Visitação e Uso Público, dentre outros. Possui uma área de Área: 1.305.476,74 m². Na fauna do parque é possível encontrar cutia, gambá, lagarto e inúmeros pássaros. E no que se refere a flora, a existência de nativas da Mata Atlântica, como, por exemplo, a Palmeira Juçara, Canela Sassafrás, Guarapuvu, Embaúba, Camboatá, e frutíferas também nativas, como a Pitangueira, Jabuticabeira, Grumixama, Araçá, Jerivá, dentre outras. No parque existe serviço gratuito de educação ambiental, para grupos e escolas, deve ser agendado previamente. Possui sanitários e vestiários, duas quadras poliesportivas, auditório, wi-fi, brinquedos e aparelhos para ginástica, além de lago, trilhas e mirantes. Seu horário de funcionamento é das 08h às 19h. Possui as seguintes atrações: recreação, lazer em meio à natureza, trilhas ecológicas, observação de aves, beleza cênica e paisagem privilegiada. Localizado na Avenida do Antão – S/N e General Vieira da Rosa S/N. Morro da Cruz. Como chegar: De ônibus - Terminal Ticen – linha Morro da Cruz. De carro – Avenida do Antão, Morro da Cruz. Possui estacionamento para 50 vagas. Contato: (48) 3228-6658.