Parque municipal lagoinha do leste

Entre as praias do Pântano do Sul e do Matadeiro, localiza-se uma praia deserta banhada pelo mar aberto e rodeado por morros cobertos por Mata Atlântica. Esse paraíso é a Lagoinha do Leste, destino obrigatório aos amantes da natureza. A praia é uma das poucas que não sofreu edificações, não há bares nem restaurantes e o acesso é apenas por trilha ou barco. A caminhada pode durar entre 1h e 2h para chegar até a praia, mas o esforço é recompensado, sendo local preferido para a prática de esportes radicais como o surf e o trekking.



Parque municipal lagoinha do leste
Esfera Administrativa: Municipal
Estado: Santa Catarina
Município: Florianópolis
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 920,54 hectares
Diploma legal de criação:
Coordenação regional / Vinculação: constitui-se numa Unidade de Conservação de Proteção Integral, na categoria de Parque Natural, vinculado à Fundação Municipal do Meio Ambiente (FLORAM), a quem caberá a gestão técnica, administrativa e operacional, bem como dos serviços realizados em seu espaço territorial, fiscalizando o cumprimento do disposto nas legislações pertinentes.


Departamento de Unidade de Conservação DEPUC FLORAM- Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis

Contatos: Peabiru Trilhas - turismo ecológico 48 996223400

DEPUC - 48 32375660

Índice

Localização

A trilha mais curta pode ser iniciada no Pântano do Sul, uma caminhada de nível que leva aproximadamente 40 minutos A trilha pode ser iniciada na praia do Matadeiro, uma caminhada longa que dura umas 2 horas até chegar na praia da Lagoinha. A volta pode ser pelo mesmo caminho, de barco ou subir o morro e chegar no pântano do sul.

Como chegar

A trilha tem início no Pântano do Sul ou pela praia do Matadeiro

Ingressos

R$ 50 por pessoa, mínimo 4 pessoas

Onde ficar

Pousada Sítio dos Tucanos

Objetivos específicos da unidade

Garantir condições para a preservação e a restauração da diversidade de ecossistemas naturais;

II - Contribuir para a preservação da diversidade biológica e dos recursos genéticos, florísticos e faunísticos;

III - Proteger paisagens naturais de notável beleza cênica;

IV - Promover a proteção e recuperação de ambientes degradados;

V - Proporcionar meios e incentivos para atividades de pesquisa científica, estudos e monitoramento ambiental;

VI - Favorecer condições e promover a educação e interpretação ambiental, a recreação em contato com a natureza e o turismo ecológico;

VII - Proteger os recursos naturais em compatibilidade com as populações tradicionais que vivem em seu entorno, respeitando e valorizando seu conhecimento, a cultura e promovendo-as social e economicamente; e

VIII - Proteger as características relevantes de natureza geológica, geomorfológica, espeleológica, arqueológica, paleontológica e cultural.

Histórico

O Parque Municipal Lagoinha do Leste foi criado em 1992 por intermédio da Lei Municipal nº 3.701/92 e Decreto Municipal nº 8.701, com objetivo de salvaguardar a paisagem natural, a fauna e a flora e proteger o manancial hídrico da Bacia Hidrográfica da Lagoinha do Leste. Localiza-se no Leste da Ilha de Santa Catarina, sendo que a área total do Parque é considerada como Área de Preservação Permanente.

EI Nº 10.387, DE 05 DE JUNHO DE 2018

DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL DA LAGOINHA DO LESTE, NOS TERMOS DO ART. 55 DA LEI FEDERAL Nº 9.985, DE 2000, QUE INSTITUIU O SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA (SNUC), E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

Atrações

Trilhas,, surf, Transporte Marítimo

Aspectos naturais

Mata Atlântica

Relevo e clima

Fauna e flora

Problemas e ameaças

No Parque Natural Municipal da Lagoinha do Leste fica proibido:

I - Qualquer atividade que possa pôr em risco a integridade dos ecossistemas e a harmonia da paisagem;

II - Qualquer atividade em desacordo com o Plano de Manejo da Unidade de Conservação;

III - O porte ou a utilização de explosivos, armas de fogo e outros equipamentos que possam comprometer a integridade do patrimônio natural e cultural do Parque Natural Municipal da Lagoinha do Leste;

IV - Churrasco e fogueiras de chão;

V - Animais domésticos nas trilhas e faixa de praia;

VI - A introdução de espécies exóticas invasoras;

VII - A circulação de veículos automotores pelas trilhas e faixas de praia inseridas nos limites do Parque Natural Municipal da Lagoinha do Leste, exceto aqueles utilizados pela FLORAM, necessários a manutenção e fiscalização da Unidade de Conservação, ou no caso de atividades de pesquisa autorizadas pela FLORAM;

VIII - O corte da vegetação nativa; e

IX - Atividades que possam causar perturbação da fauna nativa.

Fontes

http://www.pmf.sc.gov.br/entidades/floram/index.php?cms=unidades+de+conservacao&menu=5&submenuid=800

https://leismunicipais.com.br/a/sc/f/florianopolis/lei-ordinaria/2018/1038/10387/lei-ordinaria-n-10387-2018-dispoe-sobre-a-criacao-do-parque-natural-municipal-da-lagoinha-do-leste-nos-termos-do-art-55-da-lei-federal-n-9985-de-2000-que-instituiu-o-sistema-nacional-de-unidades-de-conservacao-da-natureza-snuc-e-da-outras-providencias

Em 1992 o local tornou-se uma Unidade de Conservação da Natureza, denominado como Parque Municipal da Lagoinha do Leste, com o objetivo de preservar seus ecossistemas, fomentar pesquisas científicas e atividades ecológicas. Junto ao condutor ambiental local, o visitante tem a oportunidade de conhecer a localidade de forma segura, bem como saber mais sobre a flora, fauna, compreender a relação das ocupações humanas da região e suas tradições.

O Caminho até a lagoinha pode começar pela Praia da Armação ou Pântano do Sul, ambas formadas por comunidades pesqueiras, e o retorno pode ser feito de barco com os pescadores artesanais do Pântano do Sul, dependendo das condições do mar.

Mais Informações: 048 996223400 (Peabiru Trilhas)

No parque há trilhas que levam a riachos e a mirantes que contemplam a paisagem, possibilitando um contato ainda mais intenso com sua paisagem natural.


Dificuldade: Difícil Duração: 7 horas Extensão: 6,2 km