Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes

Fique por dentro das novidades do Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes no Blog do WikiParques


Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Sao Paulo
Município: São Sebastião
Categoria: Refúgio de Vida Silvestre
Bioma: Marinho
Área: 67.364 hectares
Diploma legal de criação: Decreto s/n de 02 de agosto de 2016
Coordenação regional / Vinculação: ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
Contatos: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade

Telefone: (61) 3341-9218

Unidade de Conservação do Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes

E-mail: cr8.icmbio@icmbio.gov.br Telefone: (21) 2484-8306 // (21) 2775-3852

Índice

Localização

Como chegar

Ingressos

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Preservar: I - os ambientes naturais únicos criados pela associação de características geológicas, geomorfológicas e correntes marinhas; II - a diversidade biológica, incluídas as espécies insulares, endêmicas, ameaçadas de extinção ou migratórias que utilizam a área para alimentação, reprodução e abrigo; e III - os bens e serviços ambientais prestados pelos ecossistemas marinhos, a fim de conciliar, de forma peculiar, os interesses de conservação da natureza com os de soberania nacional.

Histórico

Atrações

Além de exuberante beleza e expressiva biodiversidade, o arquipélago de Alcatrazes faz parte do patrimônio arqueológico, histórico e cultural da região. Os paredões graníticos de 316 metros de altura no meio do oceano impressionam os navegantes por sua beleza, e suas águas com boa visibilidade e grande quantidade de vida marinha são um convite ao mergulho contemplativo.

Aspectos naturais

O refúgio é gerido de forma unificada com a Estação Ecológica Tupinambás, compondo o Núcleo de Gestão Integrada ICMBio Alcatrazes. Nas duas unidades foram registradas 1.300 espécies, sendo que 93 delas estão sob algum grau de ameaça de extinção. Além das ameaçadas, o arquipélago dos Alcatrazes abriga espécies endêmicas e possui a fauna recifal mais conservada e biodiversa do Sudeste e Sul do Brasil, sendo também área de reprodução e crescimento de espécies de valor comercial para o setor pesqueiro. Regionalmente é reconhecido como patrimônio natural, referência de paisagem para a população, além de abrigar sítios arqueológicos e importante patrimônio histórico.

Relevo e clima

Fauna e flora

Fauna

Abriga também um dos maiores ninhais do país com nidificação de fragatas, atobás e gaivotões. Estão protegidas em Alcatrazes 259 espécies de peixes, destacando-se a garoupa, o tubarão-martelo, entre outras, e ocorre ainda presença considerável da-tartaruga-de-pente e da tartaruga-verde, ambas ameaçadas de extinção. Na região há intensa ocorrência de baleias e golfinhos, sendo ao todo 10 espécies registradas para o arquipélago.

Flora

A vegetação do arquipélago é caracterizada por áreas de mata atlântica e campos rupestres, e já foram encontradas 320 espécies de flora.

Problemas e ameaças

Fontes

CNUC

Plano de Manejo [1] [2]